Netflix lança assinatura premium para acesso a conteúdo em resolução 4K

Por Redação | 13 de Outubro de 2014 às 15h46
photo_camera Divulgação

A tecnologia Ultra HD (4K) está ganhando cada vez mais espaço nos computadores e TVs. E com mais conteúdo voltado para esse tipo de tecnologia, os serviços, obviamente, ficam mais caros. Foi o que aconteceu com a Netflix: a partir de agora, os novos assinantes que quiserem assistir a filmes e séries em ultrarresolução terão de desembolsar US$ 12 por mês.

Por enquanto, a medida vale apenas para internautas nos Estados Unidos. Os moradores de lá que optarem pelo 4K deverão assinar o plano platinum, que garante acesso ao streaming de filmes e séries selecionado com mais qualidade de imagem. O pacote é US$ 3 mais caro do que o plano padrão, que custa US$ 9 – no início deste ano, a empresa aumentou o valor da assinatura em US$ 1.

"Decidimos oferecer vídeos em 4K (UHD) em nosso plano de quatro telas para os novos membros que se inscreverem e se preocupam com vídeos em alta qualidade ofereceidos pela Netflix", disse um porta-voz da companhia à revista Variety. Até o momento, o catálogo 4K da empresa possui as séries Breaking Bad e House of Cards, além dos filmes da franquia Caça Fantasmas, Os Smurfs 2 e a quarta parte do documentário Moving Art.

Os assinantes brasileiros do serviço não terão aumento na mensalidade para assistir a conteúdo em 4K. Por aqui, a assinautra padrão custa R$ 17,90.

Apesar da Netflix liberar o acesso ao Ultra HD em alguns de seus filmes e seriados, é importante destacar alguns pontos. Embora Breaking Bad e House of Cards já ofereçam suporte ao 4K, apenas televisores lançados em 2014 e equipados com a tecnologia serão capazes de reproduzir conteúdo com a nova resolução, pois já possuem um decodificador embutido (o chamado H.265/HEVC). Aparelhos de 2013 não poderão rodar vídeos em 4K da Netflix, com exceção do modelo Samsung UNF9000, que pode receber um upgrade através do kit SEK-2500V.

Também vale lembrar que a transmissão em 4K da Netflix ainda não está perfeita e mostra sinais de compressão, com a resolução de 1080p tendo um pouco mais de nitidez, principalmente em sequências mais movimentadas – a empresa afirma que é preciso ter uma internet de no mínimo 25 Mbps para que o conteúdo rode continuamente. Apesar disso, quem já experimentou comprovou que a nova resolução ainda é melhor do que a Super HD, que até o momento era a melhor resolução oferecida pelo serviço de streaming.

A companhia prometeu que mais produções serão disponibilizadas em tecnologia Ultra HD até o final deste ano, principalmente conteúdo original produzido pela própria empresa. "Estamos muito empolgados com a qualidade de imagem 4K Ultra HD e estamos mais animados ainda com as críticas dos primeiros usuários que fizeram o streaming do nosso conteúdo 4K", comentou recentemente a corporação.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.