Multa de € 13 bilhões à Apple tem cunho político, afirma porta-voz da UE

Por Redação | 06 de Setembro de 2016 às 07h31

Um dos assuntos mais polêmicos dos últimos dias é a multa que a Comissão Europeia aplicou à Apple. Acusada de sonegação de impostos, a penalidade tributária que a gigante de Cupertino deve pagar é de € 13 bilhões (aproximadamente R$ 47,19 bilhões).

Para quem não sabe, segundo apuração da CE, a Maçã foi beneficiada ilegalmente pela Irlanda por impostos não cobrados entre 2013 e 2014. Diante do caso, tanto Tim Cook quanto o governo irlandês resolveram recorrer da decisão, o que tem gerado controvérsias políticas, já que abrir mão da quantia pode fazer com que os cidadãos se revoltem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Como o próprio Ministro das Finanças da Irlanda, Michael Noonan, garantiu publicamente, a Apple não obteve tratamento fiscal favorável, Tim Cook emitiu um comunicado dizendo que toda a situação não passa de "uma completa besteira política".

Com a declaração, algumas autoridades da Comissão Europeia confirmaram que a decisão tem um forte componente político, mas que "ser político não deve ser confundido com politizado", explicou uma porta-voz do presidente da UE, Jean-Claude Juncker.

A questão é que todos os esforços que visam o combate à evasão fiscal podem ser considerados políticos porque países que estão sofrendo dificuldades em seus orçamentos acabam enfrentando pressão por parte dos eleitores para que o dinheiro seja recuperado, principalmente de companhias ricas. Por outro lado, muitos temem que a aplicação da multa acabe por afastar multinacionais do país, o que acabaria sendo prejudicial para a economia irlandesa.

Seja como for, especialistas afirmam que populistas de diversos movimentos europeus acabaram angariando apoio dos eleitores após a UE ser acusada de se aliar com as grandes empresas contra o povo. "(O caso da) Apple mostra como lutar contra o populismo", disse uma das autoridades sênior da União.

Fonte: G1

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.