Motorola confirma fim dos updates mensais de segurança para seus aparelhos

Por Ruam Oliveira | 26 de Julho de 2016 às 18h45
photo_camera Divulgação

A Motorola informou que o Moto Z e o Moto G4 não receberão as atualizações mensais de segurança do Android. A razão para esta mudança se deve ao fato que a empresa acha mais eficiente que atualizações de segurança sejam feitas em menos lançamentos.

O site Ars Technica publicou recentemente em seu review do Moto Z que considera essa política "inaceitável" e "insegura", ao que a Motorola respondeu que tanto o Moto Z quanto o Moto Z Force receberiam os patches de segurança do Android assim que fossem lançados "com patches adicionais". Nesta primeira declaração a empresa não havia apontado se faria isto todo mês ou em períodos diferentes.

Moto Z e Z Force

Pensando nisto, o site pressionou a Motorola pedindo mais explicações a respeito desta questão. A empresa então liberou um comunicado dizendo que compreende que manter os telefones com os pacotes de segurança do Android atualizados é importante para os consumidores e que ela luta para disponibilizá-los o mais rápido possível. "No entanto, por conta da quantidade de testes e aprovações que são necessárias para implementá-los é difícil fazer isto mês a mês em todos os nossos dispositivos. É mais eficiente para nós agrupar as atualizações de segurança em um release de manutenção programado ou em um upgrade do sistema operacional", disse a empresa em declaração.

A versão de 2015 do Moto X recebeu apenas uma atualização praticamente a cada trimestre, passando alguns meses com o pacote de Fevereiro. De acordo com o site Ars Technica, o Moto Z está ainda com a versão de maio de pacotes de segurança.

As atualizações do Android nem sempre acontecem com uma boa frequência e nem todos os aparelhos, mesmo os mais recentes, acabam recebendo as atualizações necessárias. Em determinados casos os updates acontecem em um período de 18 a 24 meses, Alguns relatos mostram que o Google está observando de perto esta questão e pressionando os parceiros para que atualizem o Android. De acordo com reportagem da Bloomberg, a gigante de buscas dona do robôzinho verde criou um rankings "que podem envergonhar algumas fabricantes de telefone", levando-os a um melhor comportamento.

Um dos motivos para esta pressão é porque para que alguns produtos do Google precisam que os aparelhos estejam atualizados para serem usados, o que a não atualização resultaria em perdas para a empresa.

Fonte: Slashdot

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.