Motorola abre Moto Snaps para desenvolvedores de hardware

Por Redação | 28.07.2016 às 18:55
photo_camera Motorola

As vendas dos novos aparelhos da Motorola, Moto Z e Moto Z Force já começaram nos Estados Unidos (por US$624 e US$720, respectivamente), por intermédio da Verizon. Junto também estão sendo vendidos os Moto Snaps - aparelhos modulares que quando acoplados ao telefone lhe dá novas funcionalidades - "Insta-Share Projector" que é um mini projetor, o JBL SoundBoost Speaker, que funciona como uma caixa de som e a bateria extra. Aqui no Brasil a Lenovo afirmou este mês que as vendas de seu novo top de linha e dos Moto Snaps começarão em setembro, mas sem uma data específica.

Na busca pelo fortalecimento da marca no quesito dispositivos modulares, a Motorola está dando espaço para que desenvolvedores terceiros de hardware possam criar seus próprios "Moto Snaps". A empresa está vendendo um kit de desenvolvedores de "Moto Mods" (outro nome dado para os aparelhos modulares).

No kit, que custa US$125, estão presentes um Moto Mod de referência, uma placa perfurada que contém 80 pinos conectores e uma capa. Um dos itens mais importantes do kit é a placa perfurada que é o necessário para iniciar qualquer projeto de Moto Mod. A Motorola escreveu em seu site que "com 26 fileiras de pontos soldados em 2.44mm" o usuário pode não ter muito espaço para colocar sua ideia em funcionamento, lembrando que apesar de o kit só conter uma placa é possível adquirir mais. Numa clara jogada também para vender mais.

A empresa também disponibilizou um portal online para que os desenvolvedores usem como referência e prometeu investir US$1 milhão para ajudar alguns acessórios a irem para o mercado.

Por aqui esta novidade ainda deve demorar um pouco, basta relembrar o tempo que o Moto Maker demorou para aparecer.

Outra empresa que investiu nos dispositivos modulares foi a LG, em seu novo aparelho LG G5, que parece não ter agradado muito.

Fonte: TechCrunch