Motoristas do Uber no Reino Unido ganham direitos trabalhistas

Por Redação | 28.10.2016 às 13:56

Nesta sexta-feira (28), motoristas do Uber no Reino Unido conseguiram uma vitória histórica na justiça e agora serão aptos a receber salário mínimo, folgas remuneradas e outros benefícios relacionados ao vínculo trabalhista.

A decisão foi emitida pela Justiça do Trabalho em um tribunal de Londres e garantiu que os motoristas sejam considerados empregados da companhia, em vez de profissionais autônomos. A notícia foi um grande golpe para o modelo de negócios do Uber.

A vitória foi considerada extremamente importante por representantes dos motoristas do serviço, e deve ter impacto positivo sobre mais de 30.000 motoristas na Inglaterra e no País de Gales. De acordo com um advogado trabalhista envolvido no caso, os trabalhadores podem até mesmo usar a lei britânica para reclamar a devolução de pagamentos referentes ao período que já prestaram serviços para o Uber.

É claro que não podemos deixar de pensar que a novidade terá um impacto direto sobre o preço final do serviço, uma vez que a empresa terá custos adicionais para arcar com as responsabilidades trabalhistas.

No entanto, o Uber já disse que vai apelar da decisão, alegando que a "esmagadora maioria" dos motoristas que usam o aplicativo querem manter a liberdade e flexibilidade de trabalharem quando quiserem, por conta própria e sem patrão.

Fonte: CNN