Mobile, o protagonista

Por Colaborador externo | 14 de Março de 2018 às 08h29
photo_camera Savenkomasha/Depositphotos

*Por Miguel Carbone

A relação com o smartphone começa logo ao acordar, com o despertador e, em seguida uma checagem nas mensagens, no tempo, nos e-mails, e ao longo de cada tarefa. Se estivermos entre uma reunião e outra, dentro do carro ou no transporte público, não importa, o tempo livre é muito bem utilizado. As agendas mudam, os imprevistos acontecem, e não há mais desculpas para falta de comunicação.

A fácil comunicabilidade estreitou as relações, e não foi só ela que transformou a nossa rotina: o acesso à informação rápida e precisa mudou, carregando, a reboque, nossos hábitos de consumi-las também. É uma pesquisa no buscador, um aplicativo e outra infinidade de opções; o fato é que sempre recorremos ao aparelho para diversas soluções cotidianas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Segundo uma pesquisa da Google, a porcentagem de pessoas que utilizam o mobile para inúmeras ações, no decorrer do dia, cresce exponencialmente por ano. Por exemplo, em 2012, apenas 12% das pessoas utilizavam o smartphone para realizar suas tarefas, em 2017 o resultado chegou a 67%. Estes valores fazem parte do estudo "Google Consumer Barometer", que a multinacional americana realiza anualmente junto à empresa de pesquisas Kantar TNS.

Não é à toa que a tecnologia mobile ganhou o papel de protagonista em nossas vidas. Tendo isso em vista, é de extrema necessidade se atentar ao mercado neste aspecto, pois se deixamos de produzir para este público, não atenderemos uma grande parte dos consumidores. Vale lembrar, que as soluções corporativas para mobile devem ser analisadas a longo prazo, devido ao custo de desenvolvimento e suporte que acompanham as constantes evoluções, tais como: dispositivos, sistemas operacionais, entre outros.

Acreditamos muito no desenvolvimento de soluções tecnológicas multiplataformas, desde que isso seja feito de maneira ágil, mas individualizada para cada empresa. O estudo para as demandas específicas entra no pensamento “develop once, deploy everywhere”, ou seja, a empresa desenvolve uma única vez e consegue implantar em todos os locais. Impossível imaginar soluções para negócios realmente eficazes sem contemplar com profundidade o universo mobile.

* Miguel Carbone é CEO da MC – The New World Technology, empresa focada em IA, analytics, banco de dados e IoT.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.