Microsoft transforma WorldWide Telescope em um projeto de código aberto

Por Redação | 03 de Julho de 2015 às 14h49

Na última quinta-feira (2), a Microsoft anunciou que o WorldWide Telescope agora é open source sob a licença do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e tornou-se um projeto independente, como parte da Fundação .NET. A ideia da empresa é permitir que qualquer indivíduo ou organização “possa adaptar ou estender a funcionalidade para atender qualquer pesquisa ou necessidade educacional”.

"Como colaboradora de longo prazo, usuária e defensora do WorldWide Telescope, entendo que lançá-lo como open source é o próximo passo natural e significativo para o projeto. Educadores, estudantes e pesquisadores agora têm a capacidade de influenciar diretamente e contribuir para o desenvolvimento futuro e potencial dessa ferramenta única", disse Alyssa Goodman, do Centro de Astrofísica de Harvard.

WorldWide Telescope

O WorldWide Telescope é um programa que funciona como uma espécie de planetário virtual e permite visualizar o sistema solar de uma forma inovadora e completa, sem sair da frente do computador. O projeto foi lançado em 2007 e criado pelo Microsoft Research em parceria com astrônomos e educadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), das Universidades de Chicago, Harvard, Johns Hopkins, Northwestern e de várias instalações da NASA. Ao longo dos últimos oito anos, milhões de pessoas têm baixado e usado o WorldWide Telescope, contando com o seu ambiente de imagem e dados astronômicos unificados para pesquisa exploratória, ensino e sensibilização do público.

O telescópio virtual sempre teve como foco a interatividade. Visitas guiadas, que são especialmente populares entre os educadores e entusiastas da astronomia, oferecem um passeio 3D pelo universo. Para a Microsoft, disponibilizar o código do WorldWide Telescope ajudará ainda a garantir que os dados, protocolos e técnicas utilizadas também fiquem disponíveis para a inspeção de terceiros, que podem colaborar com adaptações e melhorias com aplicativos próprios.

O WorldWide Telescope é escrito em .NET e seu código já está disponível no GitHub. Se você ficou curioso e gostaria de conhecer mais o software, ele está disponível para download no site oficial.

Fonte: Microsoft
Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.