Microsoft pode abandonar Windows Phone para apostar no Android

Por Redação | 30 de Junho de 2015 às 14h51

Um rumor, no mínimo estranho, pode ser capaz de mudar o panorama do mercado mobile caso se torne realidade. De acordo com os boatos surgidos nesta terça-feira (30), a Microsoft estaria se preparando para abandonar o Windows Phone e apostar no Android para o futuro de seu ecossistema de smartphones.

A alteração, se verdadeira, não seria feita de forma imediata, já que, no momento, a empresa se encontra nos passos finais dos trabalhos para o lançamento do Windows 10, a nova versão de seu sistema operacional que deve integrar computadores, tablets e celulares sob uma única solução. Além disso, a companhia já falou ter dois novos aparelhos com lançamento marcado para esse ano, ambos com sua plataforma proprietária.

Por outro lado, ao mesmo tempo em que mostra esse tipo de apoio ao portfólio corrente, a Microsoft passa por um momento de mudanças. O CEO da empresa, Satya Nadella, já disse que mudanças “difíceis” já tiveram que ser feitas pela companhia, com a demissão de funcionários, o fechamento de setores que não vinham apresentando a performance desejada e, acima de tudo, a admissão de que certas coisas não estão funcionando dentro da empresa.

Podem ser considerados exemplos dessas mudanças, por exemplo, o fim dos trabalhos em sua divisão de anúncios web, o fechamento de seus estúdios de produção de conteúdo original para o Xbox e, na notícia desta terça, a venda de parte da divisão de mapas do Bing para o Uber. Os rumores, então, colocariam também o “fim” do Windows Phone nesse mesmo barco.

Não ajuda, por exemplo, o fato de a base instalada do Windows Phone estar estagnada. Mesmo estando no terceiro lugar do mercado de smartphones, a Microsoft está a uma distância de perder de vista do iOS e do Android. A expectativa é que o Windows 10 ajude a cobrir um pouco dessa distância, mas parece improvável que, em algum momento, o combate pela liderança do setor tenha um terceiro lutador.

Dá para especular, por exemplo, que a fabricante poderia apostar em uma estratégia semelhante à da Nokia, no ano passado, com o lançamento da linha X de smartphones. A empresa finlandesa, parceria de longa data da Microsoft, trouxe uma série de aparelhos com um Android muito parecido com o Windows Phone em termos de interface, com integração a serviços como o OneDrive e acesso a uma loja de aplicativos própria. A ideia, de baixo custo, seria atrair usuários que não querem gastar muito, mas que, no futuro, poderiam aderir aos aparelhos mais avançados da marca.

A Microsoft não comentou sobre os rumores nem fez nenhum anúncio relacionado ao uso do Android, o que marcaria, inclusive, uma união com o Google, um de seus principais rivais. Parece pouco provável, mas como dá para perceber, a empresa passa por mudanças, então, nunca se sabe.

Fonte: Ubergizmo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.