Microsoft passa a bloquear contas criadas com emails corporativos ou acadêmicos

Por Redação | 15 de Setembro de 2016 às 23h23

A Microsoft anunciou hoje (15) que finalmente começou a bloquear contas em seus serviços que sejam registradas com endereços de email relacionados a trabalho ou entidades educacionais. A medida surgiu com base no princípio de que tais endereços de email são considerados temporários, uma vez que não é garantida a permanência de um indivíduo na mesma instituição por anos e anos a fio. Ou seja: você até pode ter, hoje, um endereço de e-mail relacionado a seu trabalho ou a uma universidade, mas quem garante que ainda fará parte da entidade daqui a 2 ou 20 anos?

A nova medida serve para todos aqueles que ainda não têm registro na plataforma da Microsoft. Se sua empresa já cadastrou um endereço de email corporativo no domínio do Azure UD para utilizar serviços da Microsoft, como o Office 365 ou qualquer outro, significa que, a partir de agora, nenhum funcionário novo poderá acessar as ferramentas.

A norte-americana revelou que existem cerca de 4 milhões de usuários cadastrados em contas pessoais de seus serviços e que, ainda assim, utilizam endereços de email acadêmicos ou corporativos. Para estas pessoas, o acesso aos serviços da Microsoft permanecerá inalterado, sendo que a medida só impacta diretamente aqueles que resolverem criar novos cadastros a partir de hoje.

A recomendação é que os interessados criem novas contas utilizando emails pessoais, e que aqueles que já se registraram com emails do trabalho ou da instituição de ensino renomeiem suas contas pessoais da Microsoft, isto é, alterem o nome de usuário, apenas. Não é necessário trocar o email cadastrado, a menos que você seja novo na plataforma da empresa e deseje começar a usar serviços como o Office 365, o OneDrive, o Xbox ou o próprio Windows, por exemplo.

Via Technet (blog oficial da Microsoft)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.