Microsoft optou pela gratuidade no Windows 10 para impulsionar o Windows Phone

Por Redação | 14.07.2015 às 15:37
photo_camera Divulgação

Em entrevista ao site ZDNet, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, falou sobre as ambições da empresa de Redmond no mercado mobile, o Windows 10 e a estratégia que pretendem utilizar com os óculos de realidade virtual HoloLens. Em relação à estratégia para a próxima versão do sistema operacional da empresa, muitas pontas ainda estão soltas, principalmente após o anúncio da recente demissão em massa de diversos funcionários da companhia.

A falta de clareza em relação a isso pode significar que a Microsoft está tramando algo realmente novo para sua divisão de dispositivos móveis, em vez de copiar seus concorrentes – como muitas pessoas acreditam. A estratégia é a seguinte: sabendo da popularidade do Android e do iOS, a empresa agora estará presente nessas plataformas ao mesmo tempo em que investe em seus esforços para impulsionar o Windows 10 no mundo mobile.

"A atualização gratuita para o Windows 10 destina-se a melhorar nossa posição no mercado de telefones. Essa é a razão pela qual tomei essa decisão. Se alguém quer saber se estou comprometido com o Windows Phone, eles devem pensar sobre o que eu fiz com a atualização gratuita para o Windows em vez de dizer 'ei, eu vou fazer mais quatro modelos de smartphones valiosos'", disse Nadella durante sua entrevista.

O CEO explicou que tudo se resume a trazer os desenvolvedores de aplicativos para o Windows e a integração de dispositivos proposta pelo Windows 10 fará com que, independente da forma como eles cheguem até o sistema operacional (via Xbox, HoloLens, desktop), todas irão levá-los também para a versão móvel do OS. "É preciso ter um ponto de vista diferenciado", afirmou Nadella.

O executivo também revelou que a intenção de trazer mais desenvolvedores de apps para Windows também motivou a decisão de trazer de volta o Menu Iniciar no Windows 10. "Não é só porque quero trazer o velho de volta. É porque essa é a melhor maneira de melhorar a liquidez da nossa loja", explicou. Aparentemente, a Windows Store será muito presente no Menu Iniciar, impulsionando dessa forma o desenvolvimento de mais apps para o OS.

Nadella disse ainda que a nova plataforma de realidade virtual da empresa, o HoloLens, também faz parte da sua estratégia de mobilidade. "Quando uma pessoa está usando o [software de modelagem em 3D da Audotesk] Maya 3D no desktop e muda rapidamente para um modelo 3D interativo, ela não está usando o seu smartphone", contou o CEO, exemplificando o uso do HoloLens de acordo com uma demonstração realizada recentemente.

O Maya 3D, em conjunto com o HoloLens, mostra como designers poderão trabalhar normalmente no software, com mouse e teclado, enquanto suas criações ganham vida com a projeção holográfica do dispositivo. Nadella complementou dizendo que é preciso pensar qual será "a próxima curva na próxima curva" para conseguir criar algo realmente relevante no futuro e fugir um pouco dos smartphones.

O Windows 10 chega no final de julho em sete edições diferentes e, como dito, será gratuito para quem já tem o Windows 7 e ou Windows 8.1. Essa atualização irá durar por apenas um ano a partir do lançamento do Windows 10, com updates garantidos durante toda a vida útil do sistema ou do seu dispositivo. Quanto ao HoloLens, ainda não há uma data definida para seu lançamento.

Fonte: ZDNet