Que comece a zoeira! Microsoft cria robô especializado em montagens fotográficas

Por Redação | 06 de Julho de 2016 às 13h25
photo_camera Reprodução

A revolução dos bots está apenas começando, e a promessa é de que, em um futuro próximo, você poderá agendar hotéis, passagens, pedir comida e resolver um problema com sua loja de escolha diretamente pelo mensageiro, sem acessar sites específicos para isso. Até lá, entretanto, os desenvolvedores aproveitam para testar e brincar com a tecnologia, e o Murphy, novo lançamento da Microsoft nesse segmento, é a prova disso.

O bot utiliza habilidades duvidosas de Photoshop e sistema de buscas de imagens na internet para criar cenários para os usuários. Tudo funciona a partir de softwares como o Skype, Facebook Messenger e Telegram, com Slack e Kik ainda em desenvolvimento, e a partir de mensagens. Por exemplo, esse foi o resultado que obtivemos à pergunta “E se Kleber Bambam fosse um astro do rock?”

Project Murphy

A premissa do “robô com imaginação”, como define a Microsoft, é exatamente essa: dar asas à criatividade dos usuários e incrementar a zoeira, na mesma medida em que são testados os sistemas de interface entre inteligência artificial e seres humanos, além das capacidades de processamento, pesquisa e entrega de materiais rapidamente. O Murphy sempre responde instantaneamente, e em todos os nossos testes, ele sempre levou menos de um minuto entre a realização da pergunta e a entrega do resultado.

A montagem resultante, inclusive, pode ser modificada pelo usuário por meio de comandos. Uma carinha triste indica a Murphy que você não curtiu a montagem, enquanto uma feliz diz o contrário e o incentiva a fazer mais com o mesmo tema. É possível também pedir que ele modifique o rosto utilizado na composição ou reportar a criação como ofensiva, caso ele mande mal. Tudo isso contribui para os sistemas de aprendizado da inteligência artificial, de forma que os mesmos erros não sejam repetidos por outros.

Project Murphy

Os resultados, claro, nem sempre são perfeitos, e essa nem é a ideia mesmo. Se uma montagem desse tipo dificilmente sai decente, mesmo nas mãos de experts de Photoshop, o que dizer de um robô, que realiza a identificação e substituição de rostos automaticamente e, aparentemente, de maneira aleatória? Ainda assim, é um bom experimento, e que vai roubar alguns minutos de sua produtividade nesta quarta-feira de trabalho.

Fonte: Project Murphy

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.