Microsoft é acusada de não pagar desenvolvedor por cinco meses

Por Redação | 11 de Dezembro de 2015 às 10h34

O Fhotoroom, um aplicativo de edição de fotos para dispositivos com Windows, acusou a Microsoft de não pagar a empresa ao longo dos últimos cinco meses. A posição do aplicativo sobre o assunto foi publicada no seu perfil do Twitter, sem nenhum outro comunicado mais detalhado com relação ao acontecido.

Em resposta às indagações no tweet, o aplicativo afirmou que o desenvolvimento do aplicativo havia sido interrompido por tempo indeterminado até que a Microsoft resolva as pendências financeiras com o Fhotoroom. "Canais públicos são, infelizmente, às vezes, a única maneira para grandes empresas como a [Microsoft] sejam capazes de verem uma falha em seu processo interno", declarou o desenvolvedor do app.

O dinheiro devido pela Microsoft era oriundo de compras dentro do aplicativo. Posteriormente, o Fhotoroom declarou que a questão havia sido resolvida depois do alarde feito no microblog.

Vale lembrar que o Fhotoroom não se trata de um aplicativo pequeno. O serviço conta com mais de 5,5 milhões de downloads em dispositivos Windows Phone e 1,5 milhão no Windows 8. São processadas pelo app cerca de 200 mil fotos todos os dias.

Caso o problema relatado pelo Fhotoroom não seja um fato isolado, a Microsoft possui uma grande questão em mãos, já que a sua loja de aplicativos possui cerca de 350 mil aplicativos. Casos assim colaboram para minar a imagem da Windows Store diante dos desenvolvedores e prejudica os esforços da Microsoft em trazê-los para a plataforma.

Fonte: Business Insider

Fonte: http://uk.businessinsider.com/microsoft-fhotobooth-public-rant-2015-12

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.