Microsoft dobra valor do benefício de computação em nuvem para startups

Por Redação | 22.06.2015 às 08:41

A Microsoft anunciou que vai dobrar o valor do investimento em computação em nuvem para startups, passando de US$ 60 mil para US$ 120 mil por ano com o objetivo de atender o aumento da demanda por serviços em nuvem entre as novas empresas. A mudança no programa BizSpark Plus vai começar a valer a partir do dia primeiro de julho.

A companhia de Bill Gates também anunciou a criação de parcerias com aceleradoras e associações. Com o acordo, as entidades poderão indicar as suas startups para receberem o benefício para serviços de computação em nuvem.

Entre as entidades que integram a rede formada para a oferta indireta do BizSpark Plus no Brasil estão a Abstartups (Associação Brasileira de Startups), Wayra, Aceleratech, Acelera Partners, Startup Farm, Gema Ventures, Instituto Celta, Porto Digital e Germinadora.

O BizSparks é um projeto da Microsoft criado em 2008 e que já investiu mais de R$ 2,6 milhões em doação de serviços e softwares para, aproximadamente, 4,5 mil startups no Brasil. Os beneficiados recebem assinaturas do pacote MSDN, que oferece softwares como Windows, Office e SQL Server gratuitamente. Ao todo, cada beneficiado recebe um investimento equivalente a US$ 41 mil por um período de três anos.

A gerente do programa de relacionamento com startups da Microsoft Brasil, Silvia Valadares, afirma que "o consumo de nuvem é um dos principais sinais da saúde de uma startup digital e indica que ela está crescendo e atendendo mais clientes".

As startups Stayfilm e Descomplica são dois exemplos de empresas brasileiras que já receberam o benefício da doação de serviços de computação em nuvem com o projeto.

Fonte: IP News