Microsoft deve seguir caminho semelhante ao da Apple, sugere analista

Por Redação | 02 de Novembro de 2015 às 10h00

Em coluna publicada no Re/code, o analista Tim Bajarin, presidente da Creative Strategies, companhia especializada em pesquisa e estratégias de mercado, trata de alguns fatos que indicam para a Microsoft um caminho semelhante ao da Apple ao cuidar de todo o ecossistema de seus produtos, do hardware ao software.

A Microsoft sempre foi uma companhia de software. Desde que surgiu para o mundo nos anos 70 até os dias atuais, o principal produto da companhia é o sistema operacional mais usado em computadores pessoais do mundo todo, o Windows. Apesar de produtos como mouse e teclado ou mesmo o Xbox, quando se fala de PC e Microsoft, a primeira lembrança é sempre a parte virtual do ambiente, não a parte física.

Na opinião de Bajarin, o ponto de partida para a nova estratégia seria a consolidação no mercado de computadores. Nos últimos tempos, tem sido comum ver empresas abandonando o setor, que se torna cada vez mais restrito e ameaçador para as grandes fornecedoras de software. Assim, na medida em que perde parceiros, a Microsoft revê suas estratégias a fim de sobreviver.

“Secretamente, em seus laboratórios, eles [a Microsoft] começaram a criar protótipos de vários tipos de hardware por duas grandes razões”, escreve Bajarin. “Uma dizia respeito à tentativa de influenciar o design que a companhia queria que seus parceiros levassem ao mercado, como o Surface 2-em-1”, sugere.

“Mas a segunda razão é ainda mais estratégica”, garante o analista. “A consolidação do mercado é uma grande ameaça à Microsoft e, ao criar o seu próprio hardware de PC, ela está construindo uma política de segurança para garantir que, no futuro, mesmo com tal consolidação, ainda possa se tornar a principal vendedora de seus próprios produtos”, conclui Bajarin.

Exemplos desta nova fase, e que ajudam a ilustrar a análise de Bajarin, são os recentes lançamentos do Surface Pro 3 e 4 e especialmente o poderoso Surface Book. Tais gadgets alçam a Microsoft a um novo nível e podem ser indícios de que a companhia já está seguindo passos semelhantes aos da Apple.

Fonte: Re/code

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.