Microsoft cria organização filantrópica para alavancar acesso à tecnologia

Por Redação | 16 de Dezembro de 2015 às 08h37

Há anos a Microsoft persegue o sonho de colocar um computador em cada casa, um lema que faz parte da história da empresa desde seus primórdios. Infelizmente, até hoje esse objetivo não foi cumprido, mas isso não significa que a gigante de Redmond desistiu dele - pelo contrário. Tanto é que, nesta terça-feira (15) a companhia anunciou a criação de uma nova organização filantrópica cujo objetivo é incluir "as pessoas que ainda não têm acesso à tecnologia e às oportunidades que ela oferece".

Batizado de Microsoft Philanthropies, o braço filantrópico será chefiado pelo vice-presidente da Microsoft, Mary Snapp, que buscará cumprir aquilo que o CEO Satya Nadella estabeleceu como nova missão da empresa: "capacitar todas as pessoas e todas as organizações do planeta para conseguir mais". Para isso, Snapp ficará encarregado de fazer investimentos sociais estratégicos tanto de tecnologia quando de dinheiro.

O primeiro passo nesse sentido será um investimento financeiro e tecnológico em organizações sem fins lucrativos que ajudam a companhia justamente a cumprir sua missão. Ainda não foi divulgado como isso será feito de fato, mas o presidente Brad Smith afirmou que os investimentos podem ser desde prover acesso e conectividade à nuvem pública, até treinamentos em TI, criação de negócios e novos postos de trabalho.

Essa não é a primeira vez que a Microsoft pratica filantropia. Na realidade, a companhia já se envolve com ações do tipo há muitos anos e tem como principal inspiração seu cofundador, Bill Gates, que abriu mão de conduzir a corporação em 2000 para se dedicar única e exclusivamente a caridade. Neste ano, por exemplo, dois terços dos funcionários de Redmond nos EUA levantaram cerca de US$ 117 milhões para ajudar organizações sem fins lucrativos e escolas que passam por algum tipo de dificuldade.

Portanto, agora a empresa apenas oficializa aquilo que já está arraigado em sua cultura e se une a outras organizações que buscam propósitos semelhantes, como é o caso da Salesforce, Facebook e outras.

Fonte: Microsoft

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.