Microsoft compra aplicativo de teclado para celular SwiftKey

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2016 às 09h34
photo_camera Divulgação

Em 2015, a Microsoft foi uma das empresas que mais fez aquisições para aprimorar seus principais serviços, incluindo o Office 365 e o Skype. Agora, a companhia anunciou a compra de um dos programas mais populares entre usuários de tablets e smartphones para melhorar ainda mais seu portfólio. Trata-se do Swiftkey.

A informação foi veiculada primeiramente no jornal Financial Times, que afirma que a Microsoft desembolsou o equivalente a US$ 250 milhões para adquirir a ferramenta. As duas empresas não confirmaram valores oficiais das negociações.

O SwiftKey é um app para dispositivos Android e iOS que oferece dezenas de teclados personalizáveis como alternativa ao keyboard tradicional do seu aparelho. Ele usa inteligência artificial (IA) e até elementos de redes neurais para prever com mais precisão aquilo que você quer digitar - sem a necessidade de corrigir manualmente alguma palavra errada que o próprio corretor sugeriu, por exemplo.

A ferramenta também tem uma das melhores interfaces para um teclado mobile e foi pioneira em dois recursos: a sugestão de palavras na parte superior do teclado, para evitar ter que escrevê-la por inteiro; e a função "swipe-to-type", em que você desliza os dedos sobre as letras para formar as palavras, sem precisar digitá-las. Até o momento, o SwiftKey foi instalado em mais de 300 milhões de dispositivos.

Embora o aplicativo tenha sido lançado para o sistema do robô verde em 2010 e em 2014 para a plataforma da Apple, a companhia foi fundada em 2008, no Reino Unido, por Jon Reynolds e Ben Medlock, quando ambos tinham 20 anos de idade. De acordo com o jornal, cada um deles levará mais de US$ 30 milhões com a venda da empresa para a Microsoft.

Não se sabe exatamente o que teria motivado a fabricante do Windows a adquirir a startup. Os rumores apontam que a entidade está interessada em potencializar ainda mais seus serviços baseados em inteligência artificial - o que justificaria os US$ 250 milhões, valor considerado baixo frente a outras aquisições de apps no mercado de tecnologia, mas em concordância com uma ferramenta que utiliza IA.

Se levarmos isso em consideração, faz todo sentido a Microsoft investir nesse tipo de aplicação. A começar pela função de teclado: o keyboard para aparelhos móveis desenvolvido pela empresa de Bill Gates já é considerado um dos melhores entre os usuários. Com o SwiftKey, ele pode ficar ainda mais convidativo, principalmente para donos de dispositivos Android e iOS, uma vez que a companhia tem o costume de lançar ferramentas gratuitas para sistemas operacionais da concorrência.

Contudo, a principal beneficiada pela tecnologia pode ser a Cortana. Há alguns meses, os donos do SwiftKey lançaram uma versão do teclado chamada Neural Alpha, que por enquanto está em fase de testes no Android. A vertente substitui o tradicional algoritmo de predição de palavras por uma linguagem de rede neural que imita o comportamento do cérebro humano para processar grandes quantidades de dados e, com isso, sugerir as palavras que o usuário deseja escrever. Logo, não seria nenhuma surpresa implementar esse tipo de recurso na assistente pessoal do Windows.

Hoje, o SwiftKey emprega mais de 150 funcionários espalhados por escritórios da corporação em Londres, San Francisco (Estados Unidos) e Seul (Coreia do Sul). Com a venda para a Microsoft, a expectativa é que muitos desses profissionais sejam realocados para os laboratórios de pesquisa da Microsoft Research.

Fontes: Microsoft, Financial Times

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.