Mesmo com baixa no mercado de PCs, receita da Intel fica dentro do esperado

Por Redação | 15 de Abril de 2015 às 14h04
photo_camera Divulgação

Na última terça-feira (14), a Intel anunciou os seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2015. Com uma receita de US$ 12,8 bilhões e lucro de US$ 0,41 por ação, os números ficaram dentro das expectativas. As ações da empresa subiram 3% após o anúncio. O lucro líquido da empresa foi de US$ 2 bilhões, uma alta de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Apesar de a notícia parecer muito boa, é preciso lembrar que a Intel havia reduzido suas previsões de receita para o período, retificando a previsão inicial de US$ 13,7 bilhões para exatos US$ 12,8 bilhões. A fraca demanda por chips de computador e um ambiente de negócios "desafiador", criado em grande parte devido à alta do dólar, foram alguns dos motivos citados pela empresa para justificar a redução.

A Client Computing Group, nova divisão da empresa que combina as unidades de PC e de chips para dispositivos móveis, gerou uma receita de US$ 7,4 bilhões no trimestre, 8% abaixo do mesmo período de 2014. Já o negócio de data centers da Intel, a segunda maior divisão da companhia, apresentou sinais de crescimento, com US$ 3,7 bilhões em receitas, um aumento de 19% em relação ao ano anterior. O grupo dedicado à Internet das Coisas, unidade que tem recebido muita atenção da Intel ultimamente, registrou US$ 533 milhões em vendas, um aumento de 11% na comparação anual.

"As receitas ano a ano ficaram estáveis, com crescimento de receita de dois dígitos na divisão de data centers e Internet das Coisas, compensando a baixa demanda esperada para o negócio de PCs", disse a empresa. "Esses resultados reforçam a importância de continuar executando a nossa estratégia de crescimento".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.