Mercado nacional de PCs deve apresentar perdas de até R$ 7 bilhões em 2015

Por Redação | 10.09.2015 às 08:59

A IDC Brasil, empresa de análise de mercado, divulgou um relatório que mostra o encolhimento na comercialização de computadores pessoais no Brasil. De acordo com o estudo, a causa disso é a edição da Medida Provisória 690 anunciada na semana passada. Além do mercado de PCs, tablets e smartphones também serão afetados.

A consultoria ainda garante que o governo não conseguirá concluir arrecadar o valor pretendido. Reinaldo Sakis, gerente de pesquisas da IDC, explica. "A arrecadação extra de R$ 6,7 bilhões em 2016 que o governo espera com essa medida será menor, pois a expectativa para o ano que vem já é de desaceleração".

A indústria ainda deve fechar o ano de 2015 com faturamento entre R$ 4 bilhões a R$ 7 bilhões a menos do que os R$ 70 bilhões registrados em 2014. "É um valor muito significativo, que afetará toda a cadeia, como importadores, montadores, fabricantes, transportadoras e lojas de varejo", afirma.

A desaceleração também de ocorrer no setor de smartphones. Entre os meses de abril e junho deste ano, mais de 11,3 milhões de dispositivos foram vendidos no Brasil, representando uma queda de 13% em relação ao mesmo período de 2014, quando foram vendidos mais de 13 milhões de aparelhos.

Recentemente, outro estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou que o mercado brasileiro registrou uma queda de quase 25% na produção de computadores e periféricos, entre julho de 2014 e julho de 2015. Os componentes eletrônicos também sentiram a desaceleração, apresentando uma queda de 24,6%.

Fonte: Telesíntese