Mercado de servidores vê receita contrair 2,7% em 2016

Por Redação | 13 de Março de 2017 às 10h06
photo_camera DepositPhotos/Sehenswerk

Imagem: DepositPhotos/Sehenswerk

O mercado de servidores não teve um bom 2016. Pelo menos é isso o que aponta o Gartner em seu mais recente estudo, que concluiu que o número de servidores comercializados ficou estagnado, crescendo apenas 0,1%. A receita, por outro lado, sofreu uma queda de 1,9% no quarto trimestre de 2016, contribuindo para a queda acumulada de 2,7% no ano.

Jeffrey Hewitt, vice-presidente de pesquisas do Gartner, explica que um dos fatores para isso ter acontecido foi o aumento do número de aplicações rodando em servidores virtualizados, o que não demanda a compra de novos data centers. Também contribuiu para a derrocada a popularização de serviços em Nuvem, que não demandam novos servidores ou uma infraestrutura física nas empresas.

A Hewlett Packard Enterprise (HPE) ainda lidera o mercado mundial de servidores em receita. Ao todo, a companhia arrecadou US$ 3,4 bilhões em receita no quarto trimestre de 2016, sendo dona de 22,9% do market share global. Apesar da soberania, a HPE viu esse domínio cair 11% em comparação ao mesmo período de 2015, quando foi registrada uma receita de US$ 3,8 bilhões.

De todas as empresas listadas no levantamento da consultoria, apenas Dell e Huawei apresentaram crescimento, com 1,8% e 88,4%, respectivamente. IBM e Lenovo também estão indo ladeira abaixo, com perdas de 12,2% e 16,7% no comparativo ano a ano.

Para Adrian O'Connell, diretor de pesquisas do Gartner, a derrocada de nomes consagrados do setor está acontecendo devido ao crescente número de desafios. Por outro lado, as fabricantes chinesas "estão cada vez mais se destacando devido aos seus investimentos para crescimento em longo prazo e sua presenção em mercado de tecnologia adjacentes", explicou O'Connell.

Analisando as fabricantes pelo número de servidores comercializados, a liderança muda para a Dell, que viu suas remessas globais crescerem 6,5%. A HPE, por sua vez, experimentou uma queda de 19,4%, ocupando a segunda colocação; enquanto a Huawei registrou uma crescimento estonteante de 64% em relação ao mesmo período do ano passado.

Finalmente, a região da Ásia/Pacífico foi a única a apresentar crescimento tanto em receita quanto em remessas no quarto trimestre e no ano de 2016. Em todas as outras partes do globo foram registradas quedas, sendo a situação mais crítica a da América Latina. A região apresentou queda de 12,2% nas remessas de servidores.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.