Mark Zuckerberg e Priscilla Chan investem US$ 24 milhões em startup africana

Por Redação | 16.06.2016 às 14:40
photo_camera Daniel Acker/Bloomberg

Já é reconhecido o interesse de Mark Zuckerberg e de sua esposa Priscilla Chan em filantropia. Desta vez, a organização Chan Zuckerberg Initiative (CZI) resolveu abrir o bolso para investir na Andela, uma startup responsável pelo treinamento de engenheiros de computação na África. A dupla realiza um investimento de US$ 24 milhões e se junta a uma série de outros investidores no financiamento da ideia.

Em dois anos de operação, a startup africana já treinou cerca de 200 pessoas, selecionadas em meio a 40 mil candidatos. Quando são aceitos, os estudantes recebem seis meses de treinamento intensivo antes de passar duas semanas nos escritórios de alguma companhia de tecnologia parceira da iniciativa. Depois de todo este processo, o profissional é contratado por alguma dessas empresas em tempo integral e passa a trabalhar direto de um dos campus da Andela, localizados em Nairobi, no Quênia, e em Lagos, na Nigéria.

“Nós vivemos em um mundo em que o talento é muito bem distribuído, mas as oportunidades não. A missão da Andela é encurtar esta distância”, disse Zuckerberg em um comunicado. “As companhias têm acesso a grandes desenvolvedores e os desenvolvedores na África têm acesso a uma oportunidade de usar as suas habilidades e ajudar às suas comunidades”, continuou o criador do Facebook.

Próximos passos

Segundo o presidente-executivo da Andela Jeremy Johnson, o objetivo de sua empresa é “cultivar a próxima geração de empreendedores e diretores de tecnologia de grandes companhias por toda a África”. E a ideia agora é expandir: após abrir um escritório em San Francisco, nos Estados Unidos, no último mês, a startup pretende iniciar as operações em um terceiro país africano e também dobrar o número de alunos atendidos ainda neste ano.

Fonte: Forbes