Mark Zuckerberg criou seu próprio Jarvis, uma inteligência artificial doméstica

Por Redação | 20 de Dezembro de 2016 às 14h24

Mark Zuckerberg é cofundador e atual CEO do Facebook, mas em suas horas vagas ele também tem outros projetos interessantes. Em 2016, por exemplo, ele gastou 100 horas para criar o seu próprio mordomo virtual inspirado no Jarvis, do Homem de Ferro – até o nome é o mesmo.

Na última segunda-feira (19), o executivo fez um post compartilhando a sua experiência de criação da inteligência artificial que está sendo usada na sua casa. Ele considera a tecnologia simples, mas ela já é capaz de controlar diversos recursos da residência, como luz, temperatura, dispositivos conectados de música e segurança, além de aprender os gostos e padrões do seu criador.

"Ele [Jarvis] usa várias técnicas de inteligência artificial, incluindo o processamento de linguagem natural, reconhecimento de voz, reconhecimento facial e reforço de aprendizagem", explica.

A casa controlada com o Jarvis funciona assim: ela recebe comandos de Zuckerberg graças a um bot do Facebook Messenger criado por ele que é usado para enviar mensagens de texto. Outra opção é usar o comando de voz especialmente desenvolvido pelo empresário e que funciona por meio de diversos iPhones que foram instalados pelo ambiente.

Conversa entre o bot do Messenger criado para o Jarvis e Zuckerberg – com direito a um desejo de boa noite por parte do sistema

O criador do Facebook destaca a importância de existir uma opção de comando via texto, pois assim ele é capaz de enviar mensagens usando o seu smartphone de qualquer lugar, caso ele tenha esquecido a luz acessa, por exemplo.

Apesar de descrever Jarvis como um desafio pessoal, Zuckerberg não deixa de ser um homem de negócios visionário, e é claro que ele também aproveitou esses testes para aprender mais sobre a atual situação da inteligência artificial e como ela pode ser usada para outros fins.

"Estes desafios sempre me levam a aprender mais do que eu esperava, e este também me deu uma noção melhor de toda a tecnologia interna que os engenheiros do Facebook começaram a usar, bem como uma visão completa de automação residencial", disse.

Sistema de segurança usa reconhecimento facial para liberar entrada de pessoas na casa

Fonte: Facebook

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.