Mais liberdade criativa e investimento são cartas na manga do Apple Music

Por Redação | 29 de Junho de 2016 às 09h01

Dinheiro e uma grande quantidade de liberdade criativa são as cartas na manga dos executivos da Apple para transformar o Apple Music em um sucesso, de acordo com informações dos bastidores da divisão responsável pelo serviço de streaming. Ao que tudo indica, a Apple irá oferecer grandes quantias em acordos para garantir faixas exclusivas para o serviço, além de financiar videoclipes e documentários para a plataforma.

O controle criativo também está se expandindo na plataforma. Isso significa que até mesmo o CEO da Apple, Tim Cook, está ajudando a produzir vídeos, como para a música "Borders", da cantora M.I.A. Segundo o responsável pela divisão de estratégia de conteúdo do Apple Music, Larry Jackson, Cook deu ideias para o vídeo da cantora.

A estratégia está dando certo até o momento: com pouco mais de um ano no mercado, o Apple Music já tem mais de 15 milhões de usuários pagos. O Spotify, por outro lado, tem somente o dobro de usuários pagos, mesmo já estando no mercado há oito anos.

Aparentemente, não são só os usuários que acham a plataforma atraente. O chefe da Republic Record, Monte Lipman, disse em entrevista que a "Apple é sexy". De acordo com ele, artistas como The Weeknd e Ariana Grande trabalham em colaboração total com a Apple. "Eles estão preparados para fazer coisas que ninguém fez antes. Ultimamente, eles têm sido bem espertos ao conversarem conosco sobre oportunidades inéditas", disse Lipman.

Outra novidade que pode estar a caminho é o redesign da interface do Music, algo que foi bastante criticado pelos usuários desde que o serviço foi lançado. A expectativa, nesse caso, é que um novo visual para o serviço seja apresentado assim que o iOS 10 seja lançado no fim do ano.

Via: Cult of Mac

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.