M-commerce cresce 300% mais rápido que o e-commerce

Por Colaborador externo | 02 de Setembro de 2015 às 08h42

Por Rodrigo Schiavini*

Para quem ainda duvida de que o m-commerce terá cada vez maior espaço no varejo online, apresento um dado. De acordo com um estudo realizado pela Coupofy, líder em banco de dados de cupons online, o m-commerce cresce 300% mais rápido do que o e-commerce. A pesquisa sugere que até 2016 as compras por dispositivos móveis irão crescer 42%, enquanto o comércio eletrônico tradicional tende a apresentar crescimento de 13% até o próximo ano.

Dinamarca, Suécia, Noruega, China e Espanha são os países que apresentam o maior crescimento no m-commerce. Contudo, países emergentes como Índia e Taiwan também possuem números animadores para o mobile commerce – em média, 60% de crescimento, impulsionado, sobretudo, pelo aumento da popularidade de smartphones e tablets. O Brasil inclui-se neste mesmo contexto de países emergentes. Por aqui, a modalidade já representa 10% das compras online.

A Amazon, como sempre, é exemplo para o resto do mundo quando o assunto é comércio online. A marca viu seu m-commerce crescer 100% em 2014 e tornou-se a líder neste segmento, seguida pela Apple e pela chinesa JingDong Mall.

E o que os usuários preferem comprar pelos dispositivos móveis? De acordo com a pesquisa, a categoria preferida é a de TV/computadores/multimídia, com ticket médio de US$ 212, seguida pela de livros/música/jogos (ticket médio de U$ 198) e pela de móveis/utensílios domésticos, com ticket médio equivale a U$ 148.

O estudo da Coupofy também mostra o ticket médio por dispositivo, por sistema operacional e por gênero. O valor médio de compra no tablet é de U$ 132, enquanto nos smartphones é de U$ 96; a média de compras pelo IOS chega a U$ 115 e no Android a U$ 100. Quanto ao gênero, os homens tende a gastar mais no m-commerce: U$ 120, enquanto as mulheres ficam com U$ 96 de média de compra pelos dispositivos móveis.

Agora vem a pergunta: por que o m-commerce vive um cenário tão positivo no mundo do varejo online? Podemos resumir todos os motivos em uma única palavra: praticidade. Para o usuário, que é multitarefa e está sempre realizando diversas atividades ao mesmo tempo, contar com um aplicativo no qual ele pode realizar uma compra em poucos toques é muito conveniente. No quesito simplicidade, os modos de pagamento se destacam. Os mais populares entre os usuários, segundo a pesquisa da Coupofy, são os Google Wallet, Stripe, Dwolla e PayPal.

Diante desses dados, o varejista virtual que ainda não preparou sua loja virtual para os dispositivos mobile está perdendo tempo e dinheiro. A estimativa é que até 2018 o m-commerce lucre mais de U$ 600 bilhões mundialmente. Em tempos de crise, esta é uma oportunidade que não se deve desperdiçar. Portanto, um dos investimentos certeiros é o mobile commerce.

*Rodrigo Schiavini é diretor da FBITS eCommerce One Stop Shop.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.