Lyft recusa oferta de compra da General Motors

Por Redação | 13 de Agosto de 2016 às 17h00

A empresa americana de serviços de transporte individual Lyft recusou uma oferta de aquisição da montadora General Motors, segundo informações de um relatório do The Information. Apesar da recursa, a empresa continua à procura de dinheiro para continuar competindo com seu principal rival, o Uber. A GM já comprou 9% da Lyft por US$ 500 milhões no início deste ano.

Atualmente, a General Motors e a Lyft trabalham em conjunto, testando tecnologias de autocondução. A Lyft utiliza o Chevy Bolt EVs nas cidades de Sâo Francisco e Scottsdale para desenvolver mais tecnologias. A ideia é introduzir uma frota de carros que não precisam de motoristas.

De acordo com as informações do relatório, a General Motors abordou a Lyfr sobre uma possível aquisição. Depois de verificar com outros potenciais compradores, a empresa recusou a oferta. Aparentemente, a Lyft pretende buscar uma nova rodada de financiamento adicional para continuar a competir com o Uber no mercado americano. Recentemente, o Uber fundiu-se com a empresa Didi na China. Segundo a empresa, o objetivo é se concentrar mais em sua posição dominante nos Estados Unidos.

Apesar de ser a principal empresa do setor no mercado americano, o Uber tem visto a Lyft crescer em cidades maiores. Com o apoio da GM, a Lyft deverá criar uma rede de veículos de auto condução. As duas empresas ainda não definiram um prazo para colocarem os carros autônomos nas estradas. Rumores indicam que os primeiros carros com a tecnologia estarão nas ruas em janeiro de 2019. Apesar da recusa de aquisição, a GM deverá aumentar os investimentos na Lyft nos próximos meses.

Via Digital Trends, The Information