Lyft poderá começar a lucrar antes da Uber

Por Redação | 13 de Janeiro de 2017 às 16h05
photo_camera Reprodução

Há anos disputando pelo mercado norte-americano, a pequena Lyft pode levar a melhor e começar a lucrar antes da concorrente Uber, apontam fontes familiares com as finanças das companhias à CNBC.

Apesar da popularidade que os serviços de carona paga já atingiram no mundo todo, ambas empresas ainda dependem hoje de capital de investidores para continuar funcionando, já que ainda não chegaram ao ponto de tornar suas operações lucrativas.

De acordo com a publicação, no entanto, enquanto a Uber continua expandindo investimentos para crescer – e consumindo milhões de dólares no processo –, a Lyft conquistou marcos importantes para seu negócio no último ano que podem apontar para lucros em breve.

Em 2016, a empresa perdeu cerca de US$ 600 milhões com a expansão de suas operações, mesmo alcançando uma receita de US$ 700 milhões. O resultado pode parecer negativo, mas foi consideravelmente menor do que no ano anterior, quando o prejuízo da empresa foi o dobro de suas receitas.

À CNBC, o co-fundador e CEO da empresa, John Zimmer, afirmou que a companhia triplicou seu negócio em 2016 em relação ao ano anterior, em velocidade maior do que a concorrência, segundo ele. "Em 2017, vamos manter o pedal para baixo, nosso foco tem sido cuidar de motoristas e passageiros, o que está levando a uma maior preferência pela Lyft", afirmou.

A Uber, por outro lado, deve continuar seu processo de expansão global, o que tem colocado a empresa em uma boa vantagem competitiva em relação ao número de mercados que possui, mas continua expandindo suas perdas. Para 2016, a expectativa é que a empresa atinja um prejuízo de US$ 3 bilhões, US$ 800 milhões a mais do que no ano anterior.

Via: Forbes

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!