Lenovo vende de volta marca CCE para antigos donos no Brasil

Por Redação | 13 de Outubro de 2015 às 16h31

A Lenovo confirmou nesta semana que vendeu de volta a marca e a fábrica da CCE para os seus antigos proprietários, a família Sverner. A transação foi anunciada cerca de três anos após a Lenovo comprar a CCE por cerca de R$ 300 milhões. De acordo com um comunicado da Lenovo para a imprensa, ambas as partes fecharam o negócio por volta de agosto. Os valores envolvidos não foram revelados.

A Lenovo, antes de comprar a CCE em setembro de 2012, chegou a ser apontada como interessada em adquirir outra fabricante de eletrônicos brasileira, a Positivo. Apesar do interesse, o negócio não foi concretizado. A empresa chinesa destacou no comunicado que seu comprometimento com o mercado brasileiro e seus consumidores continuará. A empresa também vai continuar com a manutenção de suas operações na fábrica em Itu, interior de São Paulo, além da linha de PCs, servidores e produtos mobile com a marca Motorola, adquirida do Google em 2014 por US$ 2,9 bilhões.

Segundo o comunicado da Lenovo, a empresa concordou em vender a marca e a fábrica da CCE para seus antigos donos, "como parte de seus esforços para aprimorar sua eficiência operacional e a rentabilidade do negócio de PCs globalmente e no Brasil". O comunicado ainda diz que o acordo comercial "é parte do foco estratégico da Lenovo em produtos de maior valor agregado".

Nenhuma informação sobre uma possível alteração na atuação da CCE no mercado brasileiro foi divulgada. O mais provável é que a empresa continue com as mesmas características de mercado para os consumidores nacionais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.