Lenovo passará a produzir servidores da IBM em Itu

Por Redação | 13 de Julho de 2015 às 10h02

A Lenovo passará a produzir em sua fábrica em Itu, interior de São Paulo, servidores que fazem parte do portfólio de produtos adquiridos da IBM. De acordo com o diretor executivo de vendas corporativas da companhia chinesa no Brasil, Joarez Bertholdo, a fábrica já foi adaptada para receber as novas linhas de produtos.

No mês de abril, a fabricante chinesa já havia incorporado as linhas System X à sua planta na cidade de Itu e atualmente a empresa produz quatro famílias de equipamentos em sua unidade de fabricação no interior paulista. Bertholdo acredita que o preço praticado pelos produtos fabricados localmente é de grande ajuda no posicionamento da oferta e redução no prazo de entrega.

Segundo o executivo, a fábrica em Itu consegue produzir de 5 mil a 7 mil servidores por trimestre. Esta quantidade varia de acordo com a demanda e a complexidade do equipamento a ser produzido. A produção local dos equipamentos permite que a Lenovo tenha ganhos estratégicos em duas frentes: competitividade e flexibilidade.

A Lenovo também está analisando a possibilidade de exportar servidores produzidos em sua planta localizada no Brasil para poder aproveitar a capacidade do site no País. O cenário econômico nacional, bem como a variação do Real frente ao Dólar, tem desafiado a indústria de hardware, afetando as estratégias e ritmos de produção de fabricantes de equipamentos. Mesmo assim, a fábrica em Itu possui altos índices de tecnologia, além de elevada capacidade de rastreamento de componentes, o que leva a unidade a ter destaque dentro das estratégias da Lenovo.

Desde que a Lenovo comprou a divisão de x86 da Big Blue, a companhia asiática afirma já ter conseguido alinhar seus planos de vendas indiretas junto com parceiros e avançado na incorporação da mão de obra. Sendo assim, a migração das linhas IBM faz parte de um processo de integração das operações. Também há um avanço nas frentes relacionadas aos clientes. Bertholdo diz que "não houve nenhum tipo de quebra", citando que agora o trabalho será direcionado à integração da área relacional, que cuida de grandes contas. Tal esforço, segundo o executivo, deverá se estender até o final deste ano.

O mês de junho deste ano marcou o último mês em que os servidores eram utilizados com o nome da IBM por distribuidores e parceiros de negócios. A Lenovo, por contrato, tinha até o final do primeiro trimestre de 2015 para conseguir incorporar por completo as linhas de servidores da Big Blue.

Fonte: http://computerworld.com.br/lenovo-migra-producao-de-servidores-da-ibm-para-fabrica-de-itu

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.