Balanço da Lenovo aponta que compra da Motorola não saiu como o esperado

Por Redação | 26 de Maio de 2016 às 16h50

Em 2014, a Lenovo adquiriu a Motorola por aproximadamente US$ 3 bilhões. Otimista, ela acreditava ser um bom negócio, pois em alguns países - incluindo o Brasil -, a Motorola apresentava crescimento nas vendas e, assim, pensava em bons frutos num futuro próximo. Porém, nesta quinta-feira (26), ela divulgou seu balanço referente ao último ano fiscal, finalizado em março, e informou que a aquisição não correspondeu às suas espectativas até o momento.

De acordo com as informações divulgadas, ela vendeu 10,9 milhões de smartphones, no primeiro trimestre de 2016, sendo que menos da metade desses aparelhos são da Motorola. Nesse último ano fiscal, ao todo, foram vendidos cerca de 66 milhões de dispositivos.

O documento ainda aponta que a Lenovo teve uma perda de 85% das vendas no mercado chinês, e a Motorola também segue fracassando no mercado norte-americano.

Para tentar reverter esse cenário, uma das principais mudanças que a empresa deve colocar em prática é a substituição da linha Moto X pela Moto Z. Sendo a China o mercado mais competitivo na atualidade, ela cogita usar a subdiária ZUK para concorrer com os principais modelos de smartphones da Huawei e Xiaomi.

Via: Lenovo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.