John McAfee processa Intel pelo direito de utilizar o próprio nome

Por Redação | 06 de Setembro de 2016 às 06h26

Que John McAfee está constantemente envolvido em polêmicas todos sabem, mas seis anos depois de a Intel ter comprado o antivírus McAfee por US$ 7,68 bilhões, seu fundador agora está em luta judicial pelo direito de usar o próprio nome.

De acordo com relatório emitido pelo portal de notícias Bloomberg, John McAfee apresentou nesta segunda-feira (5) uma série de documentos para processar a Intel, que está tentando impedi-lo de usar seu sobrenome em um novo empreendimento.

O que acontece é que o executivo, atualmente CEO da MGT Capital Investments, deseja mudar o título da companhia para John McAfee Global Technologies, o que está em desacordo com o contrato assinado durante as negociações para a venda da empresa de antivírus, segundo a Intel.

"A Intel adquiriu a McAfee anos atrás e considera que o nome da empresa não pode ser usado em outras soluções de segurança", explicou a gigante da tecnologia em comunicado. De qualquer forma, John McAfee e a MGT querem provar judicialmente que o sobrenome do executivo pertence a ele.

Segundo alguns rumores, apesar de a Intel não utilizar o nome McAfee em sua plataforma desde 2014, quando passou a chamá-la de "Intel Security", é possível que a companhia tenha como interesse preservar o título como um reforço de confiabilidade para uma possível venda no futuro.

Quem será que vence essa batalha?

Fonte: TheNextWeb

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.