Jeff Bezos destaca conquistas da Amazon em carta enviada aos acionistas

Por Redação | 08 de Abril de 2016 às 11h04
photo_camera Divulgação

A Amazon divulgou nesta semana uma extensa carta a seus funcionários e investidores para detalhar o estado atual de seus negócios, além de traçar um panorama sobre o desenvolvimento de novos produtos e serviços.

De acordo com o CEO da varejista norte-americana, Jeff Bezos, a corporação atingiu US$ 100 bilhões em vendas anuais em 2015. Parte desse sucesso, segundo o executivo, se dá por causa da divisão de cloud computing da empresa, a Amazon Web Services (AWS), que tem previsão de faturar sozinha US$ 10 bilhões até o final deste ano.

Bezos observou que, ao longo dos últimos dez anos, a AWS se firmou graças a um crescimento natural, "sem aquisições significativas em grandes negócios", e fincada principalmente na "convicção de um pequeno número de princípios". O executivo disse que a plataforma oferece hoje mais de 70 serviços de computação, armazenamento, bancos de dados, análise, mobile, Internet das Coisas e aplicações empresariais - todos disponíveis em 33 países ao redor do mundo.

Só em 2015, a AWS adicionou 722 novos recursos à sua arquitetura, o que representa um aumento de 40% em comparação com os mesmos investimentos feitos em 2014. Entre os clientes da companhia estão nomes como Airbnb, GE, Philips, Adobe, McDonalds e Netflix.

"Felizmente, o mundo está cheio de muitas culturas corporativas de alto desempenho e altamente distintas. Nós nunca vamos afirmar que nossa abordagem é o caminho certo - apenas que é o nosso caminho -, e ao longo das últimas duas décadas contratamos um grande grupo de pessoas interessadas [nesse modelo de negócio]. Pessoas estas que consideram nossa abordagem energizante e significativa", declarou.

Prime e marketplace

O presidente executivo da Amazon também destacou a importância do Prime, um serviço de assinatura anual que oferece aos clientes acesso ilimitado a um catálogo com músicas, 15 mil filmes e 800 mil e-books disponíveis na plataforma. Segundo Bezos, o Prime também acompanhou a evolução da companhia, especialmente depois de produções originais criadas para o Prime Video terem sido indicadas para algumas das maiores premiações da TV e do cinema, como o Globo de Ouro e o Emmy Awards.

Em contrapartida, Bezos não divulgou quantos usuários estão inscritos na plataforma, limitando-se a citar que ela possui "dezenas de milhões de membros em todo o mundo" e que seus usuários "são mais propensos a renovar suas assinaturas anuais" por conta dos conteúdos disponibilizados. Na carta, o empresário também afirma que há 30 milhões de itens no programa Prime.

amazon

Quanto ao marketplace, que abrange o varejo online da Amazon, Bezos destacou a participação de vendedores terceiros, que hoje respondem por quase 50% dos produtos vendidos no site. De acordo com o executivo, 70 mil comerciantes lucram mais de US$ 100 mil por ano usando a Amazon para vender seus produtos. Muitos desses microempresários também fazem uso do Amazon Lending, um programa que fornece empréstimos de curto prazo que, só em 2015, forneceu mais de US$ 1,5 bilhão.

"A maioria das grandes organizações abraça a ideia de invenção, mas não está disposta a sofrer uma série de experiências fracassadas necessária para chegar até o topo. A AWS, o marketplace e o Prime são exemplos de apostas ousadas da Amazon que trabalhamos, e temos a sorte de tê-los como nossos três pilares principais. Eles têm nos ajudado a crescer como uma grande empresa, e há certas coisas que só grandes empresas podem fazer", disse.

Sustentabilidade

Bezos usou a carta anual destinada a acionistas para reforçar o compromisso de sua empresa com políticas de preservação do meio ambiente.

Há dois anos, a companhia estabeleceu uma meta de longo prazo que visava usar 100% de energia renovável em toda a infraestrutura global da AWS. Além disso, a corporação anunciou a construção de quatro parques que utilizam energia solar e eólica para fornecer 1,6 milhão de megawatts por hora. Segundo o executivo, o AWS já utiliza 25% de energia sustentável, e a meta para este ano é chegar a 40%.

Fonte: Amazon

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.