iZettle lançará novo leitor de cartão Lite no Brasil em maio

Por Rafael Romer | 10.04.2015 às 16:37 - atualizado em 14.04.2015 às 16:34
photo_camera Divulgação

A empresa sueca de sistemas de pagamento iZettle anunciou nesta sexta-feira (10) que lançará seu novo leitor de cartão de chip e senha Lite em maio no Brasil. Com design menor e sem conexão sem fio, o leitor é o modelo mais novo da empresa e foi introduzido em fevereiro nos países europeus no qual a iZettle atua, onde está sendo disponibilizado de graça para lojistas.

A estratégia da empresa com o dispositivo gratuito é ganhar mais espaço no mercado europeu antes da chegada da Square, empresa concorrente co-fundada pelo criador do Twitter, Jack Dorsey. Abrindo mão das receitas com a venda do leitor, a iZettle passa a apostar no retorno em longo prazo do uso do sistema por lojistas, através dos ganhos com as taxas cobradas a cada transação realizada.

"É parte do modelo de negócios que temos", afirmou Jacob de Geer, CEO e fundador da iZettle, na manhã de hoje após participar de um debate sobre inovação nos meios de pagamento em São Paulo."Na Europa vimos que faz sentido darmos o leitor de graça, nós vimos que há um benefício financeiro em longo prazo".

A má notícia, no entanto, é que o Lite poderá não ser gratuito para os brasileiros. Segundo o CEO, a culpa pode ser dos impostos sobre produtos importados que devem recair sobre o leitor, já que todos dispositivos da iZettle são produzidos na Europa. "Nós não sabemos se haverá um preço nem qual ele seria", explicou Geer. "Mas sei que ele seria consideravelmente mais barato do que os outros produtos".

Hoje, a empresa tem duas opções de leitores no Brasil: o leitor Chip & Assinatura, para pagamentos com cartão de crédito, que é vendido por R$ 99, e o Chip & Senha, para débito e crédito, que custa R$ 299. O serviço não tem mensalidade.

Após a apresentação, de Geer também afirmou que a iZettle deve lançar uma série de serviços over-the-top para seus clientes brasileiros, como um sistema de fidelização e novas plataformas de comunicação com os consumidores, mas não deu mais detalhes sobre os anúncios.

No Brasil desde agosto de 2013, a iZettle hoje tem 31% de participação no mercado nacional de pagamentos móveis. O foco é nas pequenas e médias empresas nacionais (PMEs) que ainda não aceitam cartões de crédito e débito, que totalizam 9,2 milhões de estabelecimentos, de acordo com dados do Sebrae. Sozinhas, as PMEs brasileiras respondem hoje por 27% do PIB nacional.

Questionado pelo Canaltech sobre o impacto no mercado de pagamentos móveis com o lançamento da plataforma Apple Pay nos Estados Unidos, de Geer afirmou que vê que a solução deve dar mais energia para o setor e revelou que a iZettle já começou pilotos com um novo dispositivo que é compatível com o sistema de pagamento da Apple, mesmo sem estar presente no mercado norte-americano com seus produtos.

"Não é uma mudança muito grande para nós. Hoje já temos unidades em campo que recebem pagamento com o Apple Pay, mas não faz sentido lançar esse hardware formalmente, ele será mais caro comparado com os atuais e ainda não há tração do Apple Pay ou pagamentos sem contato no Brasil", explicou. "Nem na Europa o pagamento sem contato é algo grande".

iZettle CEO

CEO da iZettle falou sobre lançamento do leitor Lite no Brasil, menor e mais barato do que modelos atuais da empresa, mas necessita de conexão cabeada ao smartphone do vendedor (foto: Divulgação)