IoT vem sendo aplicada nas empresas para cortes de custos

Por Redação | 27 de Setembro de 2016 às 20h41

De acordo com o Relatório Mundial sobre Qualidade 2016, publicado pela Capgemini, em parceria com a Hewlett Packard Enterprise (HPE) e divulgado nesta terça-feira (27), 85% das empresas avaliadas globalmente alegam que utilizam IoT (internet das coisas) em suas operações, no entanto, mais de dois terços (68%) delas não contam com uma estratégia de teste voltada à tendência.

De acordo com o levantamento, que entrevistou 1.600 empresas de 32 países, dada a pressão para implementar novos produtos e serviços digitais, estas companhias acham difícil encontrar um meio termo entre qualidade e velocidade de desenvolvimento. Basta observar que a parcela do orçamento de 2016 destinada à garantia de qualidade (QA) e aos testes caiu 31%, depois de um aumento preocupante de 18% para 35% durante os anos anteriores. No entanto, apesar da baixa, a previsão é de aumento nos gastos para até 40% daqui a três anos.

Além disso, muitas empresas estão utilizando máquinas inteligentes a fim de cortar gastos e aumentar a eficiência em seus serviços. Por conta disso, tem-se observado um consumo de grande parte do orçamento, reflexo da dificuldade das empresas em equilibrar custos e inovação. Destas, 48% não conseguem atender às necessidades que surgem enquanto administram diversos ambientes de teste.

É necessário, portanto, investir mais na garantia da qualidade baseada em inteligência, a fim de identificar e evitar problemas antes que eles ocorram, combatendo permanentemente essa dificuldade.

Fonte: Capgemini, via Convergência Digital.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.