Investidor da Uber acredita que Travis Kalanick é obstáculo para achar novo CEO

Por Redação | 14 de Agosto de 2017 às 16h57

A Benchmark Capital, uma das maiores investidoras da Uber, vem travando uma guerra interna por acreditar que o ex-CEO, Travis Kalanick, agiu de maneira fraudulenta ao tentar manipular o conselho de diretores para não perder sua influência na companhia. Em contrapartida, outros investidores repreenderam a postura da empresa, defendendo Kalanick. Agora, uma carta aberta enviada pela Benchmark aos funcionários da Uber coloca mais lenha na fogueira.

No documento, a investidora afirma que o ex-CEO continuou envolvido nas operações diárias da Uber, mesmo após abandonar o cargo, e dizendo, ainda, que a empresa segue sem um CFO, e recomenda que os executivos da companhia tomem algum tipo de ação para prevenir que Kalanick continue interferindo na procura de um novo CEO.

A companhia afirma, ainda, que seu processo contra Travis tem como objetivo acelerar as mudanças culturais na empresa, por conta da série de escândalos corporativos que ocorreu durante seu mandato. A investidora, que também faz parte do conselho, deseja que o ex-CEO perca sua cadeira e, consequentemente, não tenha mais poder sobre as futuras decisões corporativas da Uber.

Em inglês, a carta aberta pode ser conferida no link fornecido pela Benchmark em seu perfil oficial no Twitter:

Fonte: CNBC

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.