Internet das Coisas: 8,4 bilhões de objetos conectados serão usados em 2017

Por Redação | 07 de Fevereiro de 2017 às 08h37
photo_camera Cripto ID

A Internet das Coisas (IoT) já é uma realidade e a tendência é que o número de dispositivos conectados à rede cresça cada vez mais. Em 2017, veremos um salto de 31% em relação a 2016, com 8,4 bilhões de "coisas" conectadas sendo usadas este ano, e as regiões que vão liderar esse avanço são a China, América do Norte e Europa Ocidental.

Os números foram divulgados pela Gartner, que estima um total de gastos com endpoints e serviços relacionados à IoT de quase US$ 2 trilhões em 2017. Durante o período, o segmento de consumidores deve ser responsável pela maior parte (63%) dos dispositivos conectados, totalizando 5,2 bilhões de unidades.

Sistemas automotivos, smart TVs e set-top boxes digitais devem ser os preferidos dos consumidores. As despesas com aplicações voltadas ao segmento de consumo totalizarão US$ 725 bilhões em 2017.

"Serviços de Internet das Coisas são fundamentais para o aumento dos dispositivos de IoT", disse Denise Rueb , diretora de pesquisa da Gartner. O total de gastos com serviços de IoT (profissionais, consumidores e serviços de conectividade) está em ritmo de alcançar US$ 273 bilhões em 2017.

Já as empresas devem ser responsáveis por conectar 3,1 bilhões de dispositivos este ano, incluindo câmeras de segurança e medidores inteligentes de energia, com um gasto estimado de US$ 964 bilhões.

No entanto, a partir de 2018, dispositivos interindustriais, como aqueles voltados para edifícios inteligentes (incluindo iluminação LED, sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado, e sistemas de segurança) assumirão a liderança, pois a conectividade é direcionada para dispositivos de maior volume e menor custo. Em 2020, os dispositivos interindustriais chegarão a 4,4 bilhões de unidades.

Ainda de acordo com a Gartner, 20,4 bilhões de dispositivos devem estar conectados até 2020, ano em que as despesas com hardware dos segmentos de consumo e negócios podem atingir quase US$ 3 trilhões.

Fonte: Gartner

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.