Intel está passando por grande mudança interna

Por Redação | 05.01.2016 às 08:34
photo_camera Divulgação

Historicamente, a maior parte das vendas da Intel vem do seu negócio de PCs, onde seus chips são usados para alimentar computadores pessoais. No entanto, com o mercado de PCs encolhendo, a empresa está explorando novas maneiras de ampliar seus negócios, avançando para outras áreas como chips para data centers e dispositivos conectados.

Para acelerar esta mudança, a Intel também está passando por uma grande mudança em sua cultura ao contratar executivos de fora da empresa. Durante toda sua história, a norte-americana teve como padrão o hábito de promover seus próprios funcionários para cargos superiores, mas recentemente tem mostrado um aumento na contratação de pessoas de fora.

Para Patrick Motorhead, analista da Moor Insights & Strategy, a maioria das novas contratações externas tem acontecido tanto em áreas onde a Intel tem encontrado dificuldades, como mobilidade, quanto em novos mercados em expansão, como a Internet das Coisas, onde os dispositivos equipados com chips têm o poder de se conectar uns com os outros.

A fabricante está procurando pessoas com mais experiência em áreas específicas de especialização. A contratação externa de perfil mais alto aconteceu em novembro, quando o Dr. Venkata "Murthy" Renduchintala, ex-presidente da principal unidade de processadores da Qualcomm, pulou fora do barco para liderar um recém-criado grupo da Intel dedicado a dispositivos móveis, PCs e Internet das Coisas.

Esse grupo representa por si só mais de dois terços das receitas da empresa, e alguns acreditam que o cargo ainda faz Renduchintala favorito para um dia assumir a posição de CEO da Intel. Outras altas contratações externas realizadas para cargos de vice-presidência incluem nomes como Amir Faintuch (Qualcomm), Anwar Awad (Synopsys), Amit Baruch (Samsung), Shawn Covell (Qualcomm), Mark Davis (Via Telecom), Charlie Matar (AMD), Ari Rauch (AMD) e Howard Wright (Qualcomm).

É importante notar também que esses movimentos coincidiram com a saída de alguns executivos de longa data da Intel, incluindo o ex-presidente Renee James, ex-chefe da Intel Capital Arvind Sodhani; e de Hermann Eul. Mas não espere que essas mudanças resultem num impacto imediato na empresa, uma vez que mudanças como essas tendem a levar muito tempo para se desenvolver.

Via Business Insider