Intel deve usar tecnologia licenciada da AMD em seus produtos

Por Redação | 18 de Março de 2016 às 13h53

Ao que tudo indica, o casamento entre Intel e NVIDIA está chegando ao fim — e a Intel já tem uma substituta como sua parceira na produção de placas de vídeo, a AMD. Juntas desde 2011, quando ambas disputavam na justiça os direitos sobre algumas patentes, Intel e NVIDIA selaram um acordo de licenciamento oficial de US$ 1,5 bilhão e encerraram a briga judicial.

O contrato da parceria entre as duas companhias vence daqui um ano, em 17 de março de 2017, mas rumores indicam que a Intel não tem muito interesse em renová-lo. Isso porque a companhia estaria costurando um negócio junto à AMD. Vale ressaltar que pouca coisa deve mudar para o cliente, isso porque esse acordo se trata de licenciamento de tecnologia, ou seja, a Intel não usa nada com a marca NVIDIA em seus processadores e nem deverá fazê-lo caso chegue a um acordo com a AMD.

Outro ponto que merece ser lembrado é a recente reestruturação da AMD, que agora conta com uma subsidiária criada exclusivamente para concentrar os negócios de placas de vídeo da empresa — tanto em software e em hardware quanto em propriedade intelectual. Com isso, a companhia pode se destacar também como uma fornecedora de tecnologia para outras gigantes desenvolverem os seus próprios produtos, como é o caso de um possível acordo com a Intel.

Como ainda há um ano até que o contrato entre Intel e NVIDIA expire, é bem provável que outros rumores envolvendo esta negociação surjam por aí. Vamos ficar de olho.

Fonte: PC World

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.