Intel adquire empresa de visão computacional Movidius

Por Redação | 06 de Setembro de 2016 às 10h08

Para impulsionar seu setor de visão computacional, a Intel anunciou a aquisição da startup Movidius. A expectativa é que o acordo ajude a fabricante de chips computacionais em novos mercados de tecnologia como os de drones, robôs, headsets de realidade virtual, câmeras de segurança e muito mais. Segundo a Intel, a compra também irá ajudar com soluções de aprendizagem profunda a partir de dispositivos na nuvem. Os valores do acordo não foram divulgados.

"Estamos entrando em uma nova era onde os dispositivos devem ser inteligentes e conectados", disse Josh Walden, vice-presidente sênior da Intel. "Quando um dispositivo é capaz de compreender e responder ao seu ambiente, inteiramente novo e sem precedentes, soluções se apresentam."

"A missão da Movidius é dar poder de visão para máquinas", disse Remi El-Ouazzane, CEO da Movidius. "Como parte da Intel, vamos manter o foco nesta missão, mas com a tecnologia e os recursos para inovar mais rapidamente e executar em grande escala. Vamos continuar a operar com a mesma ânsia de investir e a mesma atitude, foco no cliente que já somos conhecidos, e vamos manter os talentos da Movidius e a mentalidade de startup que temos demostrado ao longo dos anos."

Atualmente, a Movidius atua no mercado com clientes como FLIR, Google, DJI e Lenovo. A empresa fornece visão a dispositivos inteligentes, incluindo drones, câmeras de segurança, headsets de realidade virtual e realidade aumentada, entre outras tecnologias. "Quando os computadores podem ver, eles podem se tornar autônomos, e isso é apenas o começo", disse El-Ouazzane. "Estamos à beira de grandes avanços na inteligência artificial. Nos próximos anos, vamos ver novos tipos de máquinas autônomas com recursos mais avançados."

Como forma de aperfeiçoar e promover sua tecnologia de câmera de profundidade RealSense 3D, a Intel está adquirindo tecnologias que podem lhe ajudar a ser líder em visão computacional e computação perceptiva, segmento em que a detecção de objetos no mundo real é importante. "A visão computacional permite a navegação e mapeamento, sistema anticolisão, rastreamento, reconhecimento de objetos, análise de inspeção e mais capacidades que são extremamente atraentes em mercados emergentes", disse Walden.

Segundo o executivo, com a aquisição, a gigante norte-americana ganha "plataformas para acelerar aplicações de visão computacional". A compra da Movidius "traz algoritmos sintonizados para a aprendizagem profunda, processamento de profundidade, navegação e mapeamento, interações naturais e uma ampla especialização em visão computacional e inteligência de máquina".

Via VentureBeat, Intel

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.