Implante de chip devolve movimento da mão a paciente tetraplégico

Por Redação | 14 de Abril de 2016 às 08h40

Ian Burkhart, um jovem norte-americano de 24 anos, ficou tetraplégico há seis anos após um acidente que danificou sua medula espinhal. Mas a tecnologia aplicada à saúde permitiu que o paciente tivesse, mesmo que parcialmente, os movimentos de sua mão restaurados. Isso foi possível graças a um implante capaz de reparar a conexão entre o cérebro e os músculos do paciente sem que os impulsos nervosos passem pela medula espinhal.

O sistema, chamado NeuroLife, envolve o implante de um chip no córtex motor cerebral do paciente, que lê e decodifica os pensamentos e os transforma em impulsos nervosos que contornam os canais neurológicos danificados, bloqueados ou sem resposta.

A tecnologia foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, em parceria com a empresa de tecnologia Batelle's Neural Bypass Technology, e os resultados têm sido animadores. O implante foi inserido no cérebro de Burkhart em 2014, e apenas dois meses depois ele já era capaz de abrir e fechar a mão. Após 15 meses na reabilitação, o paciente já conseguia executar movimentos mais elaborados, como segurar garrafas, telefones, mexer seu próprio café e até mesmo jogar Guitar Hero.

Infelizmente, o sistema ainda precisa ser melhorado, já que o chip funciona para transmitir os pensamentos decodificados em um computador e só então são enviados os comandos para as pulseiras que estimulam o sistema muscular. Mas sem dúvida a NeuroLife abre grandes portas para as pessoas que aguardam por uma solução eficaz e definitiva para a paralisia.

Via: TechRadar

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.