IBM registra mais de 20 patentes por dia

Por Redação | 02 de Junho de 2016 às 18h04

O registro de patentes de tecnologia normalmente é uma área complicada, que acontece nos bastidores da indústria, mas gera processos judiciais muito bem cobertos na linha de frente da imprensa, mesmo que seu significado nem sempre fique claro. Muito desse movimento é motivado pela quantidade absurda de propriedades nas mãos de certas companhias, como é o caso da IBM, que só neste ano, já obteve 3.617 delas.

São mais de 20 registros do tipo por dia e um total bem acima da segunda colocada, a Samsung, que aparece com 3.032. Em um distante terceiro lugar está o Google, com 1.530, seguido pela Intel, com 1.293, e pela Qualcomm, com 1.262. O ranking dos sete mais é finalizado por Microsoft (1.232), Apple (1.060) e Facebook (189).

Todas as patentes registradas são, basicamente, invenções, mas a grande maioria está relacionada a aspectos extremamente técnicos de sistemas, como formas de transmissão ou transferência de dados. São tecnologias, na melhor definição da palavra, que utilizamos todos os dias, na maioria das vezes, sem perceber.

A IBM já é a líder em registro de patentes nos Estados Unidos há alguns anos, apesar de, em 2015, ter apresentado uma redução no fluxo costumeiramente crescente de pedidos. Neste ano, entretanto, ela voltou à velha forma com um aumento de 13% no volume de solicitações desse tipo, um reflexo de sua reinvenção como uma empresa de serviços, cloud computing, inteligência artificial e análise.

Entretanto, das sete maiores, é o Google quem apresenta o maior crescimento nesse sentido. Nos últimos cinco anos, houve um aumento de 1100% no total de patentes registradas pela empresa, e com 1.530 delas obtidas até o final de maio deste ano, ela está em um belo caminho para ultrapassar o total obtido no ano passado, quando obteve pouco mais de três mil delas. Mais uma vez, um movimento motivado pelas pesquisas em campos variados como inteligência artificial, carros autônomos, tecnologias vestíveis, drones e diversos outros segmentos.

Vale a pena ficar de olho, ainda, no Facebook, que de uma empresa que registrou apenas sete patentes em 2010, chega a 189 apenas neste ano. O desenvolvimento mais focado em tecnologias sociais, claro, conta muito para esses totais menores, mas o crescimento contínuo mostra que ela, cada vez mais, se torna em uma grande potência também em termos de propriedades relacionadas ao setor.

Fonte: Quartz

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!