IBM fatura US$ 20 bilhões e supera expectativas de analistas

Por Redação | 19 de Julho de 2016 às 11h21

O mercado acordou feliz nesta manhã de terça-feira (19) com os resultados financeiros para o segundo trimestre de 2016 divulgados pela IBM. De acordo com o relatório, a empresa teve um faturamento total de US$ 20,24 bilhões, com lucro de US$ 2,8 bilhões e um ganho de US$ 2,89 por ação.

Os totais estão acima do que era previsto por analistas de mercado, que esperavam um ganho total de US$ 20,03 bilhões. Apesar de a expectativa de lucratividade das ações ter sido semelhante, o mercado também reagiu bem ao anúncio, pois, mesmo antes da divulgação do relatório, as ações da IBM já acumulavam alta de mais de 3%, enquanto, no momento em que esta reportagem é escrita, a valorização antes do início das operações era de 0,08%.

A companhia agradeceu às nuvens pelo resultado, citando seus serviços de cloud computing como os grandes responsáveis por tais números. Segundo a Big Blue, suas plataformas de análise, segurança, serviços de vídeo e a inteligência artificial Watson, em suas diversas aplicações, foram os grandes motores dos totais positivos, e absolutamente todas essas inovações estão baseadas em seus sistemas conectados.

Enquanto isso, setores pelos quais a IBM ficou conhecida continuam a minguar. O relatório mostrou uma queda de 23% no segmento de servidores, enquanto setores como o de serviços cognitivos, em que está o Watson, teve aumento de 54%. Baixas esperadas aconteceram ainda nos departamentos de Serviços Corporativos (-2%), Finanças Globais, o que inclui a venda de softwares para o setor e também equipamentos físicos (-11,3%), e Serviços de Tecnologia e Cloud Computing (-0,5%).

Por mais que as estratégias de renovação de negócios estejam claramente dando certo, tanto analistas quanto a própria corporação concordam que o momento é de cautela. Na comparação com o ano passado, por exemplo, houve queda de 25% nos lucros totais e de 29% nos lucros. Como as expectativas demonstram, essa redução já era esperada e não afetou o mercado, mas, ainda assim, é algo que merece ser citado.

A IBM também orientou seus investidores a terem calma no trimestre atual, uma vez que a flutuação de moedas internacionais pode acabar afetando resultados futuros. A empresa está, mais especificamente, de olho na libra esterlina, que vem se desvalorizando após a saída do Reino Unido da União Europeia. O mercado inglês é um dos principais para a empresa de tecnologia e, sendo assim, a instabilidade política e financeira pode acabar gerando quedas no faturamento futuro.

Fonte: IBM (BusinessWire)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.