IBM empresta tecnologia para Fiocruz estudar vírus da Zika

Por Redação | 27 de Julho de 2016 às 19h18

Em anúncio feito hoje pela manhã, a IBM informou que vai fornecer tecnologia e mão-de-obra especializada para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o objetivo de ajudar a organização a controlar a propagação do vírus da Zika, tudo sem custos, apenas pelo bem público.

A Fiocruz vai utilizar a tecnologia da IBM para vasculhar contas brasileiras do Twitter a procura de relatos de incidentes de Zika, Chikungunya e Dengue, que comumente é diagnosticada erroneamente como Zika, assim como descrições sobre a aparência do mosquito Aedes Aegypti, responsável pela transmissão das doenças.

Outra tecnologia que a IBM vai fornecer é o programa STEM, que permite a modelagem da propagação da doença baseada em informações do clima, geografia dos lugares das ocorrências, os trajetos realizados pelas pessoas em viagens e análise de informações fornecidas pelo Twitter.

Segundo a empresa de informática, depois que a Fundação definir os parâmetros de busca, o laboratório de pesquisa da IBM no Brasil vai colocá-los no seu sistema para que as informações sejam analisadas e interpretadas de acordo com os objetivos desejados. O relatório produzido para a Fiocruz vai gerar informações que poderão ser repassadas diretamente para os responsáveis pela saúde pública no país.

Pesquisadores da IBM já utilizaram um método de pesquisa semelhante na Copa do Mundo de 2014, ocasião em que analisou aproximadamente 60 milhões de mensagens postadas em redes sociais. Com isso, foi possível otimizar o algoritmo usado para suportar grandes volumes de dados de redes sociais praticamente em tempo real. Além desses esforços, a IBM pretende fazer uma maratona reunindo 70 desenvolvedores para construir novos aplicativos de saúde, ainda este ano.

O assunto sobre o Zika vírus está em alta neste momento principalmente por conta dos jogos olímpicos de 2016 que começam na próxima semana. A comunidade mundial está em alerta por conta da possibilidade da propagação da doença por todo o mundo devido ao grande número de estrangeiros que visitarão o país nos próximos dias e regressarão aos seus lares pouco tempo depois.

Via: GeekWire

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.