IBM e Canonical se unem para criação de mainframe baseado no Ubuntu

Por Redação | 17.08.2015 às 11:42

Com o passar dos anos, a IBM tem testado diversos sistemas baseado em Linux em seus mainframes, os computadores de grande porte dedicados ao processamento de um grande volume de informações. Agora, a empresa norte-americana anunciou que está trabalhando em parceria com a Canonical para a construção de um mainframe rodando o Ubuntu. A nova unidade foi nomeada LinuxOne.

O anúncio vem como parte de uma estratégia mais ampla da IBM, que visa impulsionar o uso de mainframes por um público mais amplo. Esta nova abordagem inclui um modelo de assinatura mensal, envolvimento mais profundo com outros projetos de código aberto, contribuição para códigos de mainframe open source e participação no recém-lançado Projeto Open Mainframe.

Os novos mainframes serão disponibilizados no mercado em duas versões. O primeiro é chamado de Emperor e executa o IBM z13, desenvolvido em janeiro deste ano. O z13 tem capacidade de lidar com 2,5 bilhões de transações por dia, de acordo com a IBM. A outra versão é menor e chamada de Rockhopper, que é projetado para compradores de entrada no mercado de computadores dedicados a processamento de dados.

Embora venham perdendo espaço para os servidores de arquitetura PC e servidores Unix, que geralmente apresentam um custo menor, os mainframes ainda são bastante utilizados em ambientes comerciais e por grandes empresas como bancos e universidades. Assim, a IBM planeja promover ainda mais a nuvem, segurança e analytics para expandir o mercado potencial dos mainframes que executam o Ubuntu. A Big Blue também apoiará uma série de softwares empresariais open source, como o Apache Spark, MongoDB, node.js, PostgreSQL e Chef.

Segundo Ross Mauri, gerente geral da IBM Systems, ao oferecer um modelo de precificação de nuvem elástica, a IBM espera conseguir mais clientes que podem ter sido afugentados anteriormente pelo custo inicial de investir em um mainframe. Já para Charles King, analista principal da Pund-IT, a IBM está reconhecendo a crescente relevância do Linux Ubuntu em ambientes corporativos e por isso o investimento no sistema é bem-vindo. King também acredita que a parceria deve, em última análise, beneficiar ambas as partes. "[A parceria] deve ajudar a IBM, abrindo portas em clientes onde a Canonical é particularmente forte. Mas a Canonical é mais suscetível de se beneficiar com a exposição às grandes empresas que compõem a base de clientes de mainframe da IBM", conclui o analista.

"Para mim, o que é mais interessante é o fato da IBM estar trabalhando através de uma mudança de paradigma e olhando para outros sistemas em mainframes, expandindo-os e aprofundando na implementação de softwares open source", disse John Zannos da Canonical, empresa por trás do Ubuntu.

Via TechCrunch

Fonte: http://techcrunch.com/2015/08/16/ibm-teams-with-canonical-on-linux-mainframe/?ncid=rss