IBM diz ter solucionado um dos principais problemas da computação quântica

Por Redação | 05.05.2015 às 08:09

A computação quântica é bastante promissora, mas, ao mesmo tempo, bastante problemática. A IBM, contudo, acaba de anunciar que resolveu uma das principais questões que envolvem os computadores quânticos com a criação de um sistema que detecta falhas internas e que, se não fossem corrigidas, poderiam deixar os aparelhos inutilizáveis.

Essas máquinas não operam com bits normais, mas sim com qubits, ou bits quânticos. Cada um desses qubits representam 0 ou 1, como um bit convencional, mas também dois números ao mesmo tempo. Isso é chamado de relação fásica, ou seja, a capacidade que aumenta exponencialmente as velocidades computacionais.

A maioria dos erros acontece quando um qubit está nos dois dígitos e podem voltar a ser apenas um 0 ou 1, fazendo a desaceleração da computação. Outro entrave bastante comum é quando acontece a troca de sinais no "phase flip", a relação fásica.

Existem outras técnicas que localizam os erros, mas até agora era impossível detectar todos ao mesmo tempo. Para que o computador quântico funcione plenamente, ele não pode ter erros.

A equipe de pesquisa da IBM conseguiu resolver o problema criando um sistema que detecta o qubit defeituoso usando dois parâmetros diferentes para encontrar bit flips ou phase flips. O método também corrige automaticamente as informações com defeitos.

A solução, agora, pode fazer com que os processadores quânticos sejam produzidos em massa. A IBM diz que assim que esses chips puderem ser fabricados em larga escala e com baixo índice de erros, portas se abrirão para esse novo tipo de computador.

Fonte: Nature