iPhone de baixo custo deve superar vendas do iPhone 5S, sugere analista

Por Redação | 11.08.2013 às 13:22

Com a desaceleração do mercado de smartphones topo de linha, muitos analistas acreditam que o lançamento de um iPhone de baixo custo, como muito rumores têm sugerido, seja muito necessário para a Apple se manter competitiva no setor. Segundo um novo relatório do analista da UBS, Steve Milunovich, o aparelho mais barato da Maçã, que ele chama de 'iPhone M', deve superar as vendas de outros modelos de iPhone, como o 5S.

Milunovich acredita que as vendas do iPhone M devem corresponder a apenas 3% do total de iPhones vendidos no ano fiscal de 2013, já que o aparelho deve ser lançado pela empresa em setembro e lhe restará poucas semanas de vendas até que o ano fiscal da empresa seja encerrado, no dia 30 de setembro. No primeiro ano completo do iPhone M, o analista acredita que sejam vendidas 92 milhões de unidades, contabilizando um pouco mais da metade (53%) de todos os iPhones vendidos, superando também as vendas do iPhone 5S.

O analista acredita que as fortes vendas do iPhone de baixo custo devem manter a cota de mercado da Apple, mas também devem levar suas margens para baixo. "Em nosso modelo, o iPhone M é um diluidor não apenas da margem bruta, mas também do lucro bruto", afirmou o analista ao Barron's. "O impacto do M depende de suposições. Nós estimamos que o iPhone 4/4S, que o M deve substituir, tenha uma margem bruta de 55% por causa do baixo custo dos componentes mais antigos. Assumimos também que a margem bruta do M será de cerca de 32%. E estimamos a distribuição de 92 milhões de unidades do M em 2014".

Apple enfrenta obstáculos ao atrair consumidores para a primeira compra

Uma nova pesquisa da Consumer Intelligence Research Partners mostra que a Apple tem enfrentado problemas para conquistar os consumidores que buscam seu primeiro smartphone, enquanto usuários antigos têm maior tendência a adquirir um novo iPhone. "Quase 50% dos usuários antigos adquirem um iPhone, enquanto menos de um terço dos usuários de primeira viagem compram um iPhone", afirma o estudo, como reporta o site All Things D.

A Samsung possui resultados semelhantes na preferência dos consumidores antigos e novos de smartphones, enquanto sua rival sul-coreana LG costuma ir melhor com os usuários que estão comprando seus primeiros dispositivos, provavelmente, devido aos seus preços mais acessíveis e sua forte presença no mercado pré-pago.

Os consumidores que optaram entrar mais tarde no mercado de smartphones costumam buscar por melhores preços e também tendem a permanecer mais tempo com o mesmo aparelho do que os usuários mais antigos de smartphones. Tanto a Apple como a Samsung costumam manter um pouco mais de três quartos de seus clientes antigos quando lançam atualizações para seus dispositivos.

Tanto o mercado pré-pago como os mercados emergentes poderão se beneficiar se a Apple realmente lançar um modelo do iPhone com preço mais acessível, como muito tem se especulado. Atualmente, a empresa vem tentando conquistar consumidores mantendo os modelos antigos do iPhone no mercado por preços mais atrativos.

Microsoft e BlackBerry continuam lutando para atrair tanto os consumidores de primeira viagem como também os usuários antigos, conquistando, no geral, mais as pessoas que buscam por seu primeiro modelo de smartphone. A Microsoft, em particular, desenvolveu seu sistema móvel para atrair mais os usuários de primeira viagem. "Nem o BlackBerry e nem os aparelhos com Windows Phone possuem participação significativa em nenhum mercado", revela o estudo. "Menos de 10% dos usuários de primeira viagem e dos consumidores antigos compram um BlackBerry ou um Windows Phone".