Hyundai e Google podem se unir para fabricação de veículos autônomos

Por Redação | 19 de Agosto de 2016 às 19h16

A computação envolvida em veículos autônomos nem sempre é a especialidade de montadoras de carros. Do mesmo modo que a fabricação de veículos não é a preocupação primária das grandes empresas tech. A solução, então, pode estar na combinação de expertises. A Hyundai, quinta maior montadora de carros do mundo, divulgou nesta semana que está negociando uma parceria com a Alphabet, que engloba o Google, para viabilizar a produção de veículos que dispensam motorista.

"A Hyundai está ficando atrasada na competição de veículos autônomos (VA). Não é uma escolha, mas um pré-requisito para a empresa cooperar com companhias de TI como o Google para sobreviver no futuro", explica o analista de automóveis da Hi Investment & Security Co., Ko Tae Bong.

A relativa falta de familiaridade do Google com a produção de carros pode ser um fator positivo para a Hyundai. A empresa sul coreana, no entanto, já se aproximou da tecnologia smart de carros, se destacando por adotar as plataformas Android Auto e CarPlay da Apple em seus modelos mais recentes.

Experiências passadas mostram que o interesse é recíproco. Em maio, o Google adquiriu 100 minivans da Fiat Chrysler para expandir sua tecnologia autônoma. "Essa foi a primeira vez que trabalhamos diretamente com uma montadora para criar nossos veículos", explicou a empresa em nota.

A aliança se expande ainda mais quando o assunto é regulamentação. Ao todo, cinco empresas se agruparam – Alphabet, Ford, Lyft, Volvo e Uber – formando a Safer Streets, com o objetivo de facilitar a aceitação pública e governamental dos VAs nos Estados Unidos.

Ambas as indústrias tech e automotiva são altamente competitivas. Se em clima de rivalidade já passamos por tantos avanços em tão pouco tempo, a união em nome do desenvolvimento pode agilizar ainda mais o progresso. Talvez os VAs estejam nas ruas bem antes do que imaginamos.

Fonte PC World

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.