Hulu deve lançar serviço de TV a cabo online em breve

Por Redação | 02.05.2016 às 10:06

O Hulu, serviço de streaming de vídeos concorrente da Netflix, está trabalhando no lançamento de um serviço de assinatura que irá transmitir canais de radiodifusão e de TV a cabo, segundo informaram pessoas familiarizadas com os planos da empresa. A iniciativa tornaria a companhia numa concorrente para fornecedores tradicionais de TV por assinatura e outros operadores digitais. Até então, o Hulu tem oferecido programação sob demanda, semelhante à Netflix, mas com a mudança o serviço passará a oferecer mais conteúdo para seus usuários. A expectativa é que o novo serviço seja lançado no primeiro trimestre de 2017.

A Walt Disney e a 21st Century Fox, que são proprietárias do Hulu, estão próximas de disponibilizar contratos de licença de seus canais para a nova plataforma. Disney, ABC, ESPN e Disney Channel deverão estar disponíveis no serviço, juntamente com a Fox Broadcast, Fox News e FX - todos canais de esportes e regionais da Fox. Conversas preliminares com outras emissoras já começaram, apesar do serviço não ter a pretensão de disponibilizar todos os canais encontrados em pacotes de TV a cabo tradicionais. A NBC Universal ainda não concordou em licenciar suas redes para o serviço de TV online do Hulu.

Uma vez que os consumidores continuam a procurar alternativas mais baratas e via internet para serviços que custam caro, como os de TV a cabo e via satélite, o serviço do Hulu tem grande potencial para ser bem-sucedido. A empresa vê uma oportunidade de lançar esse novo serviço para os mais de 10 milhões de pessoas que já se inscreveram em sua plataforma de video on-demand. Aqueles que ainda não são clientes do Hulu também poderão adquirir o novo produto da empresa, que ainda não teve seu nome revelado.

Ainda que não haja mais informações sobre como exatamente a plataforma funcionará, tampouco quanto custará sua assinatura, analistas estimam que poderão ser cobrados US$ 40 por mês. Assim como nos serviços tradicionais de TV a cabo e via satélite, o Hulu forneceria um gravador de vídeo digital que armazenaria a programação gravada na nuvem. A empresa também estaria analisando a possibilidade de incluir publicidade direcionada ao seu novo serviço.

Provedores de TV a cabo tradicionais estão procurando combater essa nova tendência, que já conta com outras empresas pioneiras em oferecer programação via banda larga. Para isso, os provedores estão oferecendo pacotes mais baratos que contam com um número maior de canais disponíveis, mas consideravelmente menor do que os planos completos. No ano passado, a Apple tentou lançar um serviço similar ao do Hulu, mas teve seus planos frustrados por não conseguir equilibrar o valor cobrado pelos direitos de transmissão dos canais de TV e um preço de assinatura competitivo.

Via WSJ