HTC apresenta o J Butterfly, smartphone poderoso, mas exclusivo

Por Redação | 18 de Maio de 2015 às 09h54
Tudo sobre

HTC

Com pompa e circunstância, a HTC apresentou o J Butterfly, o smartphone mais poderoso da marca já lançado. Apenas esta afirmação já seria suficiente para deixar muita gente salivando e com vontade de ter um e um detalhe nada pequeno deve fazer com que essa sensação seja ainda maior – ele é exclusivo do Japão e deve chegar em terras nipônicas atrelado a operadoras locais.

Apesar de ser difícil que a gente coloque as mãos no smartphone algum dia, nada impede que falemos sobre ele. O HTC J Butterfly faz jus ao título com seu processador Snapdragon 810, da Qualcomm, trabalhando ao lado de 3 GB de memória RAM. Poder mais do que suficiente para os viciados em jogos, justamente um dos grandes motivos pelos quais o aparelho é um lançamento exclusivo do Japão.

HTC J Butterfly

Falando em potencial, ele também se estende para a tela de 5,2 polegadas do aparelho. O display tem uma resolução 2K, com 1.440 x 2.560 pixels, e promete uma experiência fiel em termos de cores e contraste tanto para jogos quanto no consumo de mídia, outra característica bastante presente nos hábitos de consumo mobile dos japoneses.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Com caixas de som BoomSound na parte da frente, logo abaixo da tela, o J Butterfly tem linhas que lembram bastante o HTC One M9. Ao contrário de seu irmão de empresa, porém, o novo smartphone conta com um corpo em plástico com botões em metal e estará disponível em três cores diferentes – preta, branca e vermelha.

Rodando o sistema operacional Android 5.0 Lollipop, o dispositivo conta ainda com uma câmera traseira de 20,2 megapixels, com capacidade para gravar vídeos com resolução 4K e flash dual-LED; e uma frontal, com 13 megapixels. Para aguentar tudo isso, o Butterfly suporta cartões de memória de até 200 GB, uma oferta ainda cara e escassa no mercado, mas que mostra o que a HTC pretende com seu novo smartphone.

A KDDI será a primeira operadora japonesa a receber o produto, ainda entre o final deste primeiro semestre e o começo do segundo. Outras telecoms nipônicas devem segui-la, mas por enquanto, a HTC não disse nada sobre a chegada do modelo a outros territórios. Levando em conta a atuação tradicional da companhia, é bem possível que esse lançamento nem mesmo dê as caras no Ocidente.

Fontes: Slash Gear, KDDI

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.