GoPro vai demitir 15% dos seus funcionários

Por Redação | 01 de Dezembro de 2016 às 14h49
photo_camera Divulgação

Na última quarta-feira (30), a empresa por trás da câmera de ação mais conhecida do mundo anunciou que vai cortar 15% da sua força de trabalho como parte de uma ampla reestruturação corporativa.

A GoPro disse que a mudança incluirá o fechamento da sua divisão de entretenimento, uma redução no espaço do escritório e a eliminação de mais de 200 trabalhadores de tempo integral, além de uma pausa nas contratações.

O presidente da empresa, Tony Bates, que anteriormente era executivo da Microsoft e se juntou à GoPro em 2014, também vai sair no final do ano. Ao adotar essas medidas, a empresa espera reduzir suas despesas operacionais para cercad e US$ 650 milhões em 2017, algo que deve ajudar a recuperar sua lucratividade.

A situação da GoPro não anda muito fácil. No início de novembro, a empresa revelou resultados piores do que o esperado, causando uma queda abrupta em suas ações logo após a divulgação do balanço do terceiro trimestre. Além disso, a necessidade de um recall no seu drone recém-lançado também ajudou a afundar ainda mais o valor dos papéis.

Junto ao anúncio das demissões, a GoPro também disse que as vendas de câmeras durante a semana da Black Friday subiram mais de 35% na comparação anual nos principais varejistas dos Estados Unidos.

Via Forbes

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.