Google, Yahoo, Facebook e Twitter se unem para combater a pornografia infantil

Por Redação | 12 de Agosto de 2015 às 15h30

Em parceria com a Internet Watch Foundation (IWF), nomes de peso da worldwide web como Google, Yahoo, Facebook e Twitter estão tentando combater a pornografia infantil online. A entidade britânica sem fins lucrativos desenvolveu uma tecnologia que adiciona linhas de códigos especiais às imagens criminosas descobertas, funcionando como se fossem uma impressão digital. Esses códigos são chamados de "hashes", e a IWF já tem uma lista considerável deles, que foram entregues às gigantes tecnológicas para que cada uma aplique a tecnologia em seus serviços, reduzindo a quantidade de pornografia infantil em toda a web.

No comunicado enviado à imprensa nesta terça-feira (11), o grupo contou que os "hashes" são criados a partir de imagens analisadas e consideradas abusivas por seus analistas. Ou seja, as imagens já "carimbadas" deixarão, permanentemente, de circular pelas redes sociais e sistemas de busca. De acordo com Susie Hargreaves, diretora-executiva da IWF, o novo sistema "pode intensificar a luta contra as imagens de abuso sexual infantil divulgadas online".

Apesar da iniciativa ser bastante positiva, especialistas em segurança alertam que a tecnologia não conseguirá bloquear conteúdos criminosos envolvendo crianças na "darknet", aquela categoria de rede virtual com acesso restrito que permite a troca de todo tipo de informação anonimamente. Segundo o primeiro ministro britânico David Cameron, "a exploração infantil virtual existe quase que em escala industrial na darknet".

Mesmo assim, empresas como Apple, AT&T, Dropbox, Bing, PayPal, Tumblr e Amazon também deverão garantir a caça às bruxas contra a pedofilia virtual em suas ferramentas. A lista completa de empresas que já firmaram parceria com a IWF pode ser conferida no site da instituição.

Fonte: BBC