Google vs Oracle: a batalha não terminou; entenda

Por Redação | 06 de Julho de 2016 às 00h02

Mesmo após vencer a batalha judicial com a Oracle pelo uso de algumas APIs do Java no Android, o Google não se deu por satisfeito e anunciou nesta terça-feira (5) que entrará com um processo contra o escritório de advocacia da Oracle: Orrick, Sutcliffe & Herrington.

De acordo com a gigante das buscas, Annette Hurst, uma das advogadas, revelou acordos entre o Google e a Apple considerados confidenciais durante uma audiência pública em janeiro deste ano. Segundo as alegações, a divulgação dessas informações pode acabar prejudicando as negociações com outras companhias, que agora têm acesso às receitas. A empresa de Mountain View também acusa a Oracle de não ter feito o suficiente para impedir que as informações fossem disseminadas pela mídia.

Entre os dados apresentados pela advogada, sabe-se da receita de US$ 31 bilhões e US$ 22 bilhões em lucro oriundos do sistema operacional Android, além da quantia de 1 bilhão de dólares paga à Apple para que a barra de pesquisa do Google se mantivesse nos dispositivos da Maçã.

Em uma carta enviada ao Tribunal, o Google demonstrou sua insatisfação pela quebra das regras judiciais sobre sigilo. O comunicado foi enviado após um pedido anterior feito pela companhia em janeiro. O juiz, William Alsup, disse na época que só seria permitido considerar a sanção após o final do julgamento, que terminou com um veredicto do júri em favor do Google.

Na semana passada Alsup concedeu o pedido do Google, afirmando que os dois lados deverão apresentar argumentos sobre o caso. A Oracle tem ainda de apresentar a sua resposta, mas a empresa deixou claro que não considera as atitudes de Hurst erradas.

Fonte: Fortune

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.